Certamente, você conhece um personagem fictício mutante. O fascínio do homem pelo sobrenatural estimula a criação desses seres imaginários. Sobram exemplos no cinema, na televisão e nos quadrinhos. A turma dos X-Men é um clássico: cada integrante tem um poder peculiar, originário de uma mutação genética. Mística consegue se metamorfosear em qualquer outra pessoa; Wolverine desenvolveu garras e o poder de cura; Vampira consegue sugar o poder de outros mutantes.

MUTANTES

Acontece que a mutação genética existe, sim. Ela ocorre quando pelo menos um par de bases proteicas dos 3 bilhões de nucleotídeos do genoma humano sofre um erro de produção, e tem sua composição alterada. Esse erro pode passar despercebido ou resultar em uma doença: anemia falciforme, daltonismo e hemofilia são alguns exemplos de anomalias genéticas.
Mais raramente, no entanto, mutações podem ser responsáveis pelo desenvolvimento de habilidades que podem ser comparadas a superpoderes. O site Cracked.com encontrou seis seres humanos mutantes e listou-os neste post. Conheça três deles aqui no Blog do Curioso:
1. Os homens imunes a choques elétricos
O chinês Ma Xiangang consegue encostar em cabos de alta voltagem sem sentir dor alguma. Ele descobriu seu “superpoder” por acaso. Na tentativa de consertar uma televisão, Ma Xiangang foi mexer na caixa de fusíveis de casa sem que se lembrasse de desligá-la. Ele levou choques que matariam um ser humano, mas não sentiu nada.

Depois de passar por diversos testes, Ma Xiangang descobriu que, devido a uma mutação genética, ele tem uma resistência a choques elétricos 8 vezes maior do que a de um ser  humano comum. Ele não é o único no planeta. O porto-riquenho José Ayala é tão insensível à eletricidade que ele consegue acumulá-la em seu corpo e utilizá-la para queimar folhas de papel. Veja o vídeo:

2. O homem que não para de correr
O norte-americano Dean Karnazes é um corredor capaz de feitos impraticáveis para um ser humano comum. Ele já correu 50 maratonas em 50Estados diferentes em 50 dias consecutivos! Em outra ocasião, Dean Karnazes correu 560 km de uma vez (detalhe: a empreitada lhe custou 3 dias sem dormir).

Uma mutação genética no corpo de Dean Karnazes faz com suas células musculares não se desgastem com o exercício. Um exemplo: a contagem de creatinina (substância liberada pelo músculo desgastado) de Dean depois de uma maratona gira em torno de 450, enquanto a de um corredor profissional comum beira os 2.500. Como se não bastasse, ele tem mais litros de sangue no corpo do que o normal. Isso o ajuda a se manter hidratado durante o exercício.
3. O homem que não sente frio
O holandês Wim Hof é imune ao frio. Ele consegue nadar em águas congelantes e se enterrar em montanhas de gelo sem que sua temperatura corporal baixe. O mutante escalou o monte Everest vestindo apenas um par de shorts.

Hof costumava dizer que essa habilidade vinha das longas horas de meditação. E não é que ele estava certo? Pesquisadores conseguiram autorização para testá-lo e descobriram que ele é portador de uma mutação que permite que, depois de horas de muita concentração, ele consiga controlar seu sistema nervoso autonômico, responsável pelas variações da temperatura corporal. Ele é o único ser humano que teria fundamento para afirmar que frio é, mesmo, psicológico.