1. Em 1770 o francês Jean Jacques Perret inventou a navalha dobrável. BARBEADOR ELÉTRICO
  2. 133 anos depois chegou ao mercado o aparelho e a lâmina de barbear. O responsável pela sua comercialização era o norte-americano King Camp Gillette.
  3. O tenente-coronel Jacob Schick, do exército americano, estava bastante satisfeito com o resultado das lâminas de barbear que recebera. Ou melhor, quase satisfeito. Quando não havia água ou creme, ele não conseguia fazer a barba. Durante o inverno, quando a água quente acabava, era outro sacrifício.
  4. Ao deixar o exército, em 1918, ele pensou num “barbeador a seco”, operado por um motor elétrico, inicialmente patenteado no ano de 1923.
  5. O seu barbeador elétrico foi lançado comercialmente em 1931, depois de ele hipotecar sua casa e se afundar em dívidas.
  6. No primeiro ano, Shick vendeu trezentos barbeadores elétricos. Em 1937, os números já haviam saltado para 2 milhões.
  7. Em 1971 foi lançado o cartucho de duas lâminas. Quatro anos mais tarde, em 1975 a Bic lançou o primeiro aparelho descartável.
  8. Em 1989 a Gillette colocou no mercado um tipo de barbeador com duas lâminas oscilantes e em 1998, onze anos depois, foi lançado o barbeador com três laminas.
  9. Em 2003 chegou ao mercado o barbeador com quatro lâminas. Um ano depois surgiu o primeiro barbeador com lâminas movidas a pilha.
  10. Já em 2005, a Gillette lançou um modelo com cinco lâminas, um sistema a pilha que vibra para eriçar os pelos do rosto (e prepará-los para o corte) e um microchip que desliga o aparelho após 8 minutos de uso.

Leia também: Por que a gilette ganhou esse nome?