DOM PEDRO IINo Brsil, o imperador d. Pedro II saía do concerto de estréia da violinista Giulietta Dionesi, no dia 15 de julho de 1889, no Rio de Janeiro. Um rapaz bem vestido tentou alvejá-lo em sua carruagem. Escapou, mas foi reconhecido depois e acabou preso. Era um rapaz português chamado Adriano Augusto do Vale. O imperador não quis que o processo fosse levado adiante. Disse que o atentado não passou de um gesto alucinado de um rapaz inexperiente.

Mais tarde, no dia 5 de novembro de 1897, o soldado Marcelino Bispo de Melo tentou assassinar Prudente de Morais e acabou matando a punhaladas o ministro da Guerra, Carlos Machado Bittencourt, que veio em auxílio do presidente. O soldado se enforcou na prisão.

Em junho de 1987, num visita do presidente José Sarney ao Rio de Janeiro, uma multidão apedrejou o ônibus da comitiva.