JORGE LOREDO / ZÉ BONITINHO

 

  • Jorge Loredo nasceu em 7 de maio de 1925, no Rio de Janeiro.
  • Foi um garoto introvertido e tristonho, por causa de uma dor na perna esquerda que o acompanhou na juventude. Machucou-se seriamente quando ainda era criança, mas a dor só foi curada em meados da década de 70.
  • Aos 20 anos, por causa de uma doença pulmonar, foi internado em um sanatório. Ali, participando do grupo teatral do hospital, descobriu sua vocação para atuar.
  • Seu primeiro teste para o teatro foi representar um monólogo cômico, “Como Pedir uma Moça em Casamento”. Aprovado, Jorge decidiu seguir a carreira de comediante.
  • O primeiro sucesso do ator na TV foi o mendigo filósofo, exibido no programa “A Praça da Alegria” em 1959. O personagem dizia que era amigo próximo de Juscelino Kubitschek. O curioso é que, em setembro de 1962, JK foi padrinho do segundo casamento do ator.
  • O personagem Zé Bonitinho é a principal marca da carreira de Loredo. O ator se inspirou em um colega chamado Jarbas, que cantava todas as mulheres e penteava o bigode em frente ao espelho.
  • A estreia foi em 1960, no programa “Noites Cariocas”, da TV Rio. Na primeira aparição, o personagem fez tanto sucesso que chegou a incomodar Loredo. Foram tantas risadas nas primeiras piadas que ninguém ouviu as seguintes.
  • No mesmo ano, Loredo gravou “Zé Bonitinho”, um rock cuja letra dizia: “Não venha de lacinho/Porque não vai colar. Eu sou Zé Bonitinho/Sou duro de apanhar”.
  • Zé Bonitinho usa roupas extravagantes e carrega objetos grandes, como o “pente de Itu”, para ajeitar o bigode e o grande topete. O personagem criou bordões como “mulheres, cheguei!”, “câmera, close”, “o perigote das mulheres” e “o chato não é ser bonito, o chato é ser gostoso”.
  • Em 1970, Loredo aceitou o convite do cineasta Rogério Sganzerla para realizar um filme inspirado no personagem, “Sem essa, Aranha”. Oito anos mais tarde, foi a vez de “O Abismo”.
  • Em 2005, foi tema do documentário “Câmera, Close”, dirigido por Susanna Rara.
  • Além de ator, Loredo é advogado especialista em Direito Previdenciário e do Trabalho.
  • Fez 10 filmes ao longo de sua carreira.

Livro reúne as cenas mais bizarras da TV.