Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

O primeiro jingle da Coca-Cola feito no Brasil

12 de julho de 2021

A Coca-Cola chegou ao Brasil em 1942 e, desde então, as campanhas publicitárias veiculadas no país eram adaptações das peças criadas pela agência de publicidade McCann Erickson nos Estados Unidos, explica o professor Fábio Dias, autor do livro “Jingle é a alma do negócio“, lançado pela Panda Books.

Em 1955, na tentativa de ganhar espaço num mercado dominado por guaranás e tubaínas, a filial brasileira da McCann desenvolveu a campanha “Isso faz um bem”. O jinglista Sivan Castelo Neto escolheu o gênero musical coco nordestino para se aproximar das tradições e costumes brasileiros. A cantora Doris Monteiro interpretou o jingle caracterizada de baiana, tendo ao fundo os instrumentistas que a acompanhavam tocando e cantando. A locução inicial é de Carlos Henrique.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Quem bate? É o frio! O jingle das Casas Pernambucanas

Quem bate? É o frio! O jingle das Casas Pernambucanas

"Não adianta bater/Eu não deixo você entrar/As Casas Pernambucanas/É que vão aquecer o meu lar". O jingle foi criado em 1962 por Heitor Carrillo. Inicialmente ele foi veiculado apenas no rádio e depois virou também comercial de TV. [yotuwp type="videos"...

100 anos de Maugeri Neto, criador de jingles inesquecíveis

100 anos de Maugeri Neto, criador de jingles inesquecíveis

Nascido na capital paulista, filho de pais sicilianos, José Maugeri Neto iniciou sua carreira em 1936, aos 16 anos, na Rádio São Paulo, como auxiliar de escritório. Em pouco tempo, seu talento e criatividade já chamavam a atenção, e logo ele ocupava os cargos de...

A história e o jingle da Groselha Vitaminada Milani

A história e o jingle da Groselha Vitaminada Milani

A primeira referência à Groselha Milani, segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, é de 9 de setembro de 1955. O imigrante italiano Celeste Milani conheceu um químico alemão que lhe apresentou uma bebida de grande aceitação na Europa: o xarope. Os dois resolveram então...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This