Quem inventou a raquete elétrica (ou raquete mata-mosquito)? Traquitanas para matar insetos começaram a ser patenteadas nos Estados Unidos no final do século XIX. Matar insetos eletrocutados também é uma ideia bastante antiga. Há registros já nos primeiros anos do século XX. Embora existam dezenas de patentes registradas (dezenas mesmo), o crédito da invenção desse modelo aqui de raquete, o mais popular de todos, é do taiwanês Tsao-i-Shih. Ele registrou sua criação em 1995 e recebeu a patente em 28 de maio de 1996.

Tsao descreveu assim seu invento: “É um mata-insetos eletrônico, com uma pluralidade de grades dimensionada para permitir que um inseto passe, mas não o dedo de uma criança. É capaz de matar um inseto sem desintegrá-lo e sem causar sujeira. É alimentado por células de bateria sem necessidade de ligação a uma fonte de energia”. De 1996 para cá, outras dezenas de patentes de mata-insetos surgiram. Achei até um modelo, de 2022, assinado por Charles Adams e Andrew Perkins. Os dois criaram uma arma que lança um projétil eletrificável, redondinho, parecido com esse aqui, só que bem menor, capaz de matar um inseto a uma certa distância do usuário. Haja pontaria!