Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Pedro Labatut: o militar que virou bicho-papão

2 de agosto de 2021

Ele nasceu na cidade de Cannes, França, em 1776 e lutou nas forças de Napoleão Bonaparte. Seu nome era Pierre Labatut ou, como acabou ficando conhecido no Brasil, Pedro Labatut. O que um militar francês veio fazer no Brasil? “Aí tem História”, diz o professor Warde Marx.

Prev 1 of 1 Next
Prev 1 of 1 Next

Ao declarar a Independência, em 7 de setembro de 1822, D. Pedro – que depois virou Pedro I – não dispunha de forças armadas eficientes, bem treinadas e, especialmente, fiéis a ele. Para que ele precisaria disso? As forças armadas que existiam no Brasil no momento da Independência eram comandadas por oficiais portugueses! Grande parte das pessoas esquece que nós tivemos, sim, uma Guerra de Independência, que só terminou em 2 de julho de 1823, quase um ano depois do Grito do Ipiranga.

Labatut era um militar muito experiente e eficiente, duríssimo quanto à disciplina e grande estrategista. Já tinha servido como mercenário nas forças que lutaram pelas independências de outros países sul-americanos. Esteve ao lado, por exemplo, de Simón Bolívar. A luta na Bahia estava indo mal e ele foi mandado para lá. Organizou as tropas, colocou nosso exército em pé de igualdade contra os lusitanos e a coisa foi virando.

Numa dessas batalhas na Bahia, aconteceu o famoso caso do corneteiro Luís Lopes. Ele recebeu a ordem de dar o sinal de “tocar em retirada”. Mas tocou o “cavalaria avançar e degolar”. Os portugueses, que estavam em vantagem, imaginaram que tivéssemos recebido reforços e deram no pé. Vitória nossa, com um detalhe curioso: NÃO tínhamos cavalaria! O general Labatut desempenhou missões de pacificação mais ao norte, na divisa do Ceará com o Rio Grande do Norte, e ali foi tão violento que, hoje, o folclore local registra uma figura monstruosa, com um olho só, coberto de pelos, dentes enormes, pior que o lobisomem, devorador de criança, chamado… Monstro Labatut!

Leia também:
Curiosidades sobre a proclamação da Independência
Curiosidades sobre o quadro “Independência ou Morte”
Por que Portugal não esboçou nenhuma reação contra a Independência do Brasil?
O que aconteceu no dia seguinte ao da Independência do Brasil?

Conheça os livros:
Esquadrão Curioso em: Independência ou Zero!
Memórias póstumas do burro da independência

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Livros homenageiam Independência do Brasil

Livros homenageiam Independência do Brasil

O jornalista Marcelo Duarte apresenta dois lançamentos que comemoram a Independência do Brasil. "Memória póstumas do burro da Independência", dedicado ao público infantil (que os papais vão se divertir também) e "Independência ou zero!", uma nova aventura juvenil do...

O Caso Evandro e as Bruxas de Guaratuba

O Caso Evandro e as Bruxas de Guaratuba

Histórias que envolvem investigações criminais sempre alcançaram grandes audiências em livros, programas de rádio, séries de TV, filmes. No caso dos podcasts, narrativas sobre crimes reais ganharam um novo capítulo em 2014, com o lançamento de "Serial", nos Estados...

Os soldados brasileiros do nazismo

Os soldados brasileiros do nazismo

Dia 8 de maio é a data do final da Segunda Guerra na Europa. Momento de homenagear todos os brasileiros que foram ao Velho Continente, lutar contra o nazismo, certo? Não!, afirma o professor Warde Marx. Aí tem História! Os brasileiros têm muitos motivos de orgulho: os...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This