MAPA ILHA DE MARAJÓ

Com 50 mil quilômetros quadrados de área, a ilha de Marajó é um colosso maior que a Bélgica, a Suíça ou a Holanda.

Mas, se ela é bem maior que a ilha do Bananal, por que não ficou com o título de maior ilha fluvial do mundo?

Simples: Marajó é uma ilha fluviomarinha, ou seja, ela é banhada por água doce e por água salgada. A cidade de Soure, na costa leste de Marajó, é considerada a capital da ilha por oferecer mais infra-estrutura e serviços, como hotéis, restaurantes e uma agência do Banco do Brasil.

Os búfalos, símbolos de Marajó, começaram à ilha em 1902, trazidos de navio da Índia. No princípio, era apenas um animal de tração, mas logo se mostrou perfeitamente comestível.

Eram os deuses marajoaras?
Urnas funerários, cacos de cerâmica e bonecos de barro são os principais vestígios da presença na ilha de Marajó de uma civilização que utilizava a arte como uma forma de expressão de seus hábitos e crenças. Sua arte foi batizada de cerâmica marajoara e, segundo arqueólogos, esses povos teriam imigrado do Noroeste da América do Sul por volta do ano 400. Antes deles, três outras tribos passaram por Marajó, mas sem deixar obras significativas.
O desaparecimento dos marajoaras ocorreu por volta de 1350 e pode ser explicado por uma gradual decadência do grupo, que não teria conseguido se adaptar às condições ecológicas do local, muito diferente das de seu sítio de origem.