REGRAS DO FUTEBOLO 26 de outubro de 1863 é considerado o dia da criação do futebol moderno. Por quê? Foi nessa data que, no pub The Freemason’s Tavern, em Lincoln’s Inn, Fields Londres, Inglaterra, foi criada a The Football Association e, com ela, aprovadas as primeiras 13 regras do futebol (que, pouco anos depois, virariam as 17 atuais).

Representantes de uma dúzia de escolas londrinas e dos subúrbios se reuniram para estabelecer as regras do futebol, que ainda tinham forte influência do rúgbi. Um comitê elaborou um primeiro livro de regras. No final da tarde daquela segunda-feira foi anunciado que “as escolas representadas nesta reunião passaram a constituir uma associação que se chamará The Football Association”.

Foram necessárias ainda mais meia dúzia de reuniões para chegar à redação final do livro de regras. O problema central era se um jogador poderia pegar a bola e correr com ela. Blackheatht defendia que sim. insistiu que um jogador pode ter o direito de correr com a bola em direção ao gol do adversário se fizer um fair catch ‘e se algum jogador ainda correr com a bola em direção ao gol do adversário, qualquer jogador do lado oposto terá a liberdade de cobrar , segurá-lo, tropeçá-lo ou golpeá-lo, ou arrancar a bola dele.

Na reunião final, em 8 de dezembro, a ideia de Blackheath foi derrotada por 13 votos a 4. Blackheat retirou-se da FA. As leis do jogo, prenunciadas nas Regras de Cambridge, foram formalmente aceitas e nasceu a FA.

Originalmente havia 13 regras. mas aqueles treze eram tudo o que era necessário para incendiar o que
Mais algumas regras foram logo adicionadas: em 1865 foi acordado que a fita deveria ser esticada ao longo da trave a uma altura de 2,5 metros, em 1866 foi introduzida a regra do impedimento, os chutes a gol foram introduzidos em 1869. o jogo foi limitado a 90 minutos em 1877.

O primeiro jogo com as novas regras foi Barnes x Richmond. O livro “The rules of Association Football”, de Melvyn Bragg, traz um comentário do jornal “The Field” sobre a partida, que terminou empatada em 0 x 0: “Muito pouca dificuldade foi experimentada por ambos os lados em jogar as novas regras, e o jogo era caracterizado por um grande bom humor, sendo as regras tão simples e fáceis de observar que era difícil surgirem disputas”.

Conheça as primeiras mudanças de regras do futebol:

Uma das mais polêmicas marcações do futebol, o impedimento foi criado em 1866 e alterado várias vezes desde então. Hoje já se admite o passe dado em direção ao atacante que estiver na mesma linha do penúltimo defensor.

A partir de 1870, um time passou a contar oficialmente com onze jogadores, 10 na linha e um como goleiro.

O córner, também chamado de tiro de canto e escanteio, surgiu em 1872.

O travessão foi introduzido no futebol em 1875. Substituiu as precárias fitas de tecido que uniam as duas traves laterais.

A rede apareceu em 1890, com o objetivo de identificar mais claramente a marcação dos gols. No ano seguinte, as faltas dentro da área passaram a ser penalizadas com a marcação de um pênalti. A ideia foi do goleiro irlandês William McCrum.

A numeração das camisas foi introduzida no futebol inglês em 1939. A novidade chegou ao Brasil dez anos depois, com o objetivo de facilitar as anotações dos árbitros ingleses que vieram apitar no Rio de Janeiro e em São Paulo. Eles foram contratados para adaptar os brasileiros à arbitragem da Fifa, às vésperas da Copa de 1950.

A partir da Copa do Mundo de 1994, a Fifa implantou regras para dar mais vibração aos jogos. A vitória passou a valer três pontos, e cada time pode fazer três substituições. Ao invés de cinco atletas no banco, cada seleção pode ter até onze reservas.