Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Por onde anda: Luan Andrade, o vencedor do reality show “Joga 10”

3 de dezembro de 2014

Primeira campeã paulista do interior na história, em 1986, a Inter de Limeira já começou sua preparação para a disputa da terceira divisão do Campeonato Paulista de 2015. Encabeçando a lista dos contratados para o ano que vem, está o nome do lateral-direito Luan Andrade Santana, de 24 anos. Apesar do nome de cantor famoso, Luan viveu seus dias de badalação em outros palcos, há quase dez anos. Ele foi campeão do reality show “Joga 10”, na TV Bandeirantes.  Patrocinado pela Nike, o programa buscava um novo “camisa 10”. A atração selecionou garotos nascidos entre janeiro de 1990 e 10 de abril de 1991 (então com 14 ou 15 anos). O programa foi dividido em dez episódios, transmitidos às 21h30 dos domingos, entre 5 de junho e  7 de agosto de 2005. Luan conquistou o prêmio principal: uma vaga nas categorias de base do Corinthians. Hoje, porém, Luan está longe da camisa 10. Ele foi parar na lateral-direita e conta que saiu contrariado do seu clube de coração.

laun111

Vencedor do reality show “Joga 10”, Luan foi parar na lateral-direita da Inter de Limeira, que disputará o Paulista da terceira divisão em 2015

Luan lembra até hoje o dia em que se inscreveu para o “Joga 10”. Ele estava com a cabeça deitada no colo da avó, Maria Maurina. Em dois pequenos sofás vermelhos, a família se dividia para assistir ao programa dominical “De Olho nas Estrelas”, também na Band, apresentado por Leão Lobo. Quando chegou o intervalo, Luan pensou em se levantar do sofá, mas o carinho da avó, a dona da casa localizada no bairro Pae Cará, em Guarujá (SP), o fez permanecer ali. “Você sonha em ser jogador de futebol?”, ouviu Luan, atento. O comercial anunciava que as inscrições para o reality show “Joga 10” estavam abertas. Marijane, a mãe de Luan, virou-se para o filho e disse: “Vai que você ganha!”. O garoto duvidou, disse que era impossível, mas se inscreveria por brincadeira. Depois de quatro tentativas de ligação para a emissora, Luan conseguiu confirmar a participação.

luanagora

Em 2005 e hoje: “A única coisa que mudou em quase dez anos é que agora sou mais paciente”, diz Luan

Dos 40 mil inscritos, apenas 4.082 preencheram os pré-requisitos – não ser federado e estar estudando – e foram convocados para a primeira seletiva, que aconteceu no Parque São Jorge, sede do Corinthians. Sob sol escaldante, os garotos esperaram por mais de duas horas na porta do clube. “Falei pra minha mãe que queria desistir, ir embora, porque já estava cansado, mas ela insistiu para que ficássemos”, revela Luan. O menino de Guarujá, com o número “0124” pregado na camisa do Corinthians, foi um dos 43 jovens jogadores que conseguiram passar pelo teste inicial, que consistia em dominar a bola no peito, driblar cones e lançar a bola para dentro de um mini-gol. Depois de passar por testes psicológicos, Luan foi um dos 22 garotos que carimbaram a passagem para o Centro de Treinamento Sendas, em São João de Meriti (RJ), local da gravação.
Os garotos selecionados tiveram doze dias para impressionar os jurados Dunga, Bebeto e Zagallo. “O Dunga gritava muito com a gente, era bem bravo”, recorda Luan. “Ele ficava louco porque eu carregava muito a bola”. Os meninos receberam visitas de jogadores como Robinho, Cicinho e Felipe (ex-meia de Fluminense e Vasco). Para Luan, o melhor foi jogar bola nos corredores do Copacabana Palace, três dias antes do final do programa, com Ronaldinho Gaúcho. Depois da eliminação de 18 garotos, sobraram na disputa final Luan, Celso, Vinícius e Yuri. No dia da decisão, havia uma camisa laranja pendurada na rede, com o número 10 e o nome tampado. Zagallo anunciou o vencedor ao tirar a fita branca e ler o nome de Luan. “A ficha só foi cair depois de quatro dias”, conta. Além de garantir quinze dias de treinamento no Corinthians, seu clube de coração, Luan ganhou uma chuteira Tiempo Air Legend personalizada – que nunca usou – e um par de ingressos para a partida Brasil 5×0 Chile, em Brasília, válida pelas Eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo de 2006. “Fiquei no mesmo hotel que os jogadores da Seleção, fui até visitado em meu quarto pelo Adriano e pelo Robinho”, lembra. Quando o menino guarujaense voltou à sua cidade natal, foi recebido com fogos. “Parecia até que o Corinthians tinha sido campeão”, brinca.

luanjoga10

Vestido com a camisa do Corinthians, Luan posa ao lado dos finalistas do programa e dos jurados – Bebeto, Dunga e Zagallo – do “Joga 10”

Em 22 de agosto de 2005, Luan começou seu período de testes no Corinthians, que deveria ter duração de 15 dias. No quinto treino, ele conquistou a confiança do treinador Jorge Saran, assegurando uma vaga na equipe sub-16. “Quando ele chegou ao clube, eu o levei até o ponto mais alto do CT, lá em Itaquera”, conta Saran. “Disse para ele que aquilo era o Corinthians, que ele deveria esquecer o ‘Joga 10’, e focar somente no trabalho”. A estreia de Luan pelo time de coração foi em um clássico contra o Palmeiras, válido pelo Brasileirão da categoria. O garoto entrou quando o placar estava 2×1 para o rival. “Dei o passe para o segundo gol e empatamos o jogo”, lembra Luan. Ele ficou até o início de 2007 no Corinthians, quando decidiu sair para o Santos. “O treinador não me dava mais oportunidades e, por isso, decidi sair”, conta o garoto, que hoje se diz arrependido de sua atitude. No clube da Vila Belmiro, o vencedor do “Joga 10” começou a jogar cada vez mais longe da “camisa 10”.

santosss

Luan, com a camisa 7 do Santos: mudança de ares e de posição

“O treinador Lino disse que me havia visto jogar e que minha posição não era armador, porque eu sabia marcar e tinha boa chegada ao gol”, lembra Luan, colocado para jogar de volante. O garoto ficou no Santos até 2008,  quando recebeu uma proposta do Porto, de Portugal. A estadia na Europa não foi como esperada. Não vingou no Porto e mudou-se para o rival Benfica. Abandonado pelo empresário, ficou apenas três meses no clube até se transferir para o Feirense e conquistar seu primeiro contrato profissional – permaneceu lá por 1 ano e 8 meses. Voltou ao Brasil em 2009 para atuar pelo Goiás, depois se transferiu para o Bragantino, onde ficou até 2012. No mesmo ano, disputou o campeonato sergipano pelo Sete de Junho e, observado por empresários centro-americanos, foi contratado pelo Unión Sabá, de Honduras, onde ficou por cinco meses sem jogar, já que as inscrições haviam se encerrado. “Pensei em desistir do futebol”, lembra. A volta ao Brasil rendeu ao jogador a partida mais marcante de sua vida.

luanbebe

Luan teve uma rapidíssima passagem pelo Benfica, de Portugal

Quando crianças, Luan e Neymar Jr. brincavam juntos nos churrascos oferecidos pela Portuguesa Santista, mas ambos não imaginavam que se cruzariam, depois de tanto tempo, em uma partida no Pacaembu. Santos e Grêmio Barueri faziam um amistoso preparatório para o Paulistão de 2013. Antes de o jogo começar, o treinador Roberto Cavalo chamou o volante Luan em um canto do vestiário e disse: “Não quero que ele jogue, se vira”. Ele, no caso, era Neymar. A partida acabou 4×0 para a equipe praiana, com um gol de Neymar de pênalti. “Ele tentou dar vários dribles, mas só conseguiu passar por mim duas vezes”, jacta-se Luan. “Eu queria ter pego a camisa do Arouca, mas ele já tinha trocado. Quando tentei chegar no Neymar, a mesma coisa, então acabei dando a camisa que usei para o meu pai”. Luan ficou no Grêmio Barueri até meados de 2013. Depois passou ainda por XV de Piracicaba (SP), Marcílio Dias (SC) e São José (SP).
Luan começou como “camisa 10”, passou por volante e depois se tornou lateral-direito, pelas mãos do treinador Jura, ex-jogador de São Paulo, Guarani e Flamengo. No primeiro treino visto pelo então novo técnico do São José, Luan atacou pelas pontas, dando brecha para uma conversa no final do treinamento. “Você não tem que ser volante, e sim lateral-direito, como eu jogava”, decretou Jura. “Você marca e sai bem para o ataque”. A mudança rendeu frutos para Luan: foi um dos melhores laterais na reta final da Copa Paulista 2014. “Não me incomodo em mudar de posição, eu só quero jogar”, afirma. Nas últimas partidas do ano, Luan marcou dois gols de fora da área. Curiosamente, os chutes foram dados com o par de chuteiras que Éverton Ribeiro, jogador do Cruzeiro e da Seleção Brasileira, usou e presentou Luan, seu amigo desde as categorias de base do Corinthians. “Mandei uma mensagem para ele pelo Facebook pedindo e, em três dias, o par chegou”, conta Luan. Hoje, de férias em sua casa no Guarujá, ele espera o início dos treinamentos em Limeira. A esperança de Luan é que o Paulistão da terceira divisão funcione como uma vitrine para voos mais altos. O que Luan não pretende fazer jamais é participar de outro reality show. “Eu gosto muito de televisão, sempre vejo Big Brother e A Fazenda, mas eu não daria certo em nenhum dois, porque sou muito preguiçoso.”
(Fotos: página do Facebook de Luan)

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

4 Comentários

4 Comentários

  1. Célio

    Marinho com a 10 ainda na base do Santos!

    Responder
  2. Célio

    Marinho com a 10 ainda na base do Santos!

    Responder
  3. Anderosn

    Jogador de empresario!

    Responder
  4. Anderosn

    Jogador de empresario!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This