Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Curiosidades sobre a tocha olímpica

24 de abril de 2019

  1. O revezamento que leva a tocha olímpica de Atenas até a sede dos Jogos foi ideia do alemão Theodore Lewald, membro do Comitê Olímpico Internacional, em 1936.
     
  2. O modelo de tocha usado hoje foi criado pelo desenhista grego Andrea Varotsos. Inspirado nas linhas da folha de oliveira, é feito de alumínio e madeira. Tem 68 centímetros de altura e pesa 700 gramas.
     
  3. O percurso do revezamento começa sempre com um corredor grego, que recebe a tocha acesa de uma jovem vestida com uma túnica branca, representando as antigas sacerdotisas gregas.
     
  4. O trajeto deve ser, preferencialmente, feito por terra. O último atleta – aquele que acenderá a pira – precisa ser natural do país organizador. A pira fica acesa até o encerramento dos Jogos.
     
  5. Na antiga Olímpia, sede dos Jogos Olímpicos da Antiguidade, um fogo permanente queimava diante de Héstia, a deusa do coração e da chama sagrada. O fogo tinha significado divino.
     
  6. Nos jogos olímpicos, que honravam Zeus, fogos adicionais eram acesos em seu templo e no de sua esposa, Hera.
     
  7. Até hoje, a tocha olímpica moderna é acesa no local onde se encontrava o templo de Hera. A primeira pira olímpica foi acesa em Amsterdã em 1928.
     
  8. O revezamento da tocha, com a participação de diversas pessoas, surgiu em Berlim em 1936.
     
  9. A primeira viagem de avião da chama olímpica ocorreu em 1952, nos jogos de Helsinque. Em tempos de Guerra Fria, os finlandeses preferiram sobrevoar os países do Leste Europeu.
     
  10. A carioca Lara Leite de Castro, de 19 anos, estudante de educação física, foi a primeira brasileira a participar do revezamento da tocha olímpica, em 1992. Hoje em dia, as pessoas podem comprar o direito de levar a tocha por alguns metros. Nos Jogos de 1984, esse privilégio custava 3 mil dólares.
     
  11. Em 1992, os participantes do trajeto podiam comprar, como recordação, uma réplica da tocha por 150 dólares.
     
  12. A tocha dos Jogos de 1992 sumiu nas mãos do atleta grego Savvas Saritzoglou, lançador de martelo e o primeiro a conduzi-la. Ele disse que havia sido assaltado por um homem loiro, perto do monte Olimpo. Mais tarde, Saritzoglou confessou o roubo.
     
  13. A tocha navegou no espaço e passou debaixo d’água em 2000. Nesse ano, os jogos foram disputados em Sydney (Austrália).
     
  14. O nome do atleta ou cidadão que acenderá a pira é mantido em segredo. Só é anunciado segundos antes de ele entrar no estádio.
     
  15. Em 2004, o fogo olímpico foi mantido em chamas graças a quatro lanternas, cada uma com combustível suficiente para arder durante 15 horas.
     

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Em cada um dos Jogos

Em cada um dos Jogos

Amsterdã 1928 – O arquiteto Jan Wills, que projetou o estádio para os Jogos, construiu a primeira pira olímpica.  Los Angeles 1932 – A mesma tocha projetada por Wills foi usada novamente. Berlim 1936 – A...

A tocha

A tocha

  A tocha utilizada nos Jogos Paralímpicos de Atenas era igual à criada por Andreas Varotsos para as Olimpíadas realizadas no mesmo ano. Apenas um detalhe as diferenciava: o emblema. No caso da tocha paralímpica, ele continha o perfil estilizado de um atleta. Com...

A tocha no Brasil

A tocha no Brasil

A primeira visita da tocha olímpica ao Brasil ocorreu em 13 de junho de 2004. Ela desembarcou no Rio de Janeiro às 6h42, vinda da Cidade do Cabo (África do Sul). Essa foi também a primeira vez em que a chama passou pela América...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This