Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

“Infográficos Olímpicos” traz curiosidades com um novo apelo visual

6 de julho de 2016

Você sabia que a edição mais longa das Olimpíadas foi a de 1908, em Londres, que durou 188 dias? Que 76 países no mundo nunca ganharam uma medalha olímpica? E que o cabo-de-guerra já foi um esporte olímpico? Sim, sim: “O Guia dos Curiosos – Jogos Olímpicos” já existe há algum tempo. Agora a novidade é outra:  “Infográficos Olímpicos”. Esta é a capa.


São 96 páginas com infográficos de ponta a ponta. “O infográfico tem a função de fornecer ao leitor apenas a quantidade de conteúdo necessária para a compreensão de determinado tema”,  explica Luiz Iria, considerado um dos pais da infografia no Brasil. “Essa forma de linguagem e comunicação existe muito antes de receber um nome próprio”.

O termo infografia tem dois significados diferentes. Info pode ser informática ou informação; e grafia, animação ou suporte analógico. As duas explicações sugerem que o assunto faça parte da nova cultura digital.  Mas sua existência antecede o mundo computadorizado. “Os homens nas cavernas e os egípcios nas pirâmides registravam  o que comiam, como eram suas roupas e como trabalhavam por meio de desenhos”, prossegue Iria. Os textos e as imagens são diagramados de forma a auxiliar o leitor. E na correria de uma competição esportiva com tantos eventos e estrelas pode ser uma solução para quem não tem muito tempo para se manter informado.


O primeiro jornal a fazer uso do recurso foi o britânico The Times que, em 1806, relatou o assassinato de Issac Bligth com um mapa. Mas foi somente em 1982 que nasceu o jornal “rei de todos os infográficos”. O diário USA Today apostou com força na informação visual, de olho no público televisivo. Segundo pesquisa de mercado feita pelo próprio idealizador do jornal, o leitor prefere cores, gráficos, imagens e pouco texto. A criação revolucionou o aspecto gráfico do jornalismo impresso. A proibição de fotos da Guerra do Golfo pelo governo norte-americano impulsionou o recurso no USA Today e em outros jornais do país.

No Brasil, a invenção só chegou com vigor na década de 1990. “A direção da revista Superinteressante levou espanhóis do El País e do El Mundo, conhecidos mundialmente no domínio dessa nova linguagem, para dar palestras aos funcionários da Editora Abril”, conta Iria. “Desde então me apaixonei e vivo de infográficos”. Ele ganhou 30 prêmios Malofiej e um Prêmio Esso de Jornalismo de Infografia.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Em novembro de 1996, o pugilista Evander Holyfield, pentacampeão mundial dos pesos-pesados, desafiou Mike Tyson pelo título da Associação Mundial de Boxe. Holyfield venceu de forma surpreendente ao realizar a proeza de nocautear Tyson no 11º round. Em junho do ano...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This