Qual é a ligação de Papai Noel com a história das moedas de chocolate? O Papai Noel foi inspirado no bispo Nicolau, que viveu na cidade de Mira (onde hoje fica a Turquia), no século quarto. Nicolau costumava ajudar, anonimamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. O caso mais conhecido foi de três jovens muito pobres. Nicolau jogou moedas de ouro pela janela e as moedas caíram em meias que estavam penduradas para secar. Foi declarado santo depois que muitos milagres lhe foram atribuídos.

Para celebrar o Dia de São Nicolau, as crianças europeias passaram a ganhar moedas de chocolate – para simbolizar as moedas de ouro – a partir do século dezesseis.  Mas foi nos Estados Unidos, na década de 1920, que a empresa Loft’s passou a embrulhar as moedas com folhas douradas ou prateadas – pra deixá-las com mais cara de moedas de verdade. As moedas de chocolate chegaram ao Brasil na década de 1940 pelas mãos da Chocolates Pan (Produtos Alimentícios Nacionais), fundada pouco antes, em 1935.

O Dia de São Nicolau é comemorado em 6 de dezembro nos países ocidentais e em 19 de dezembro nos países orientais. Alemanha e Polônia são dois países que dão muita importância à festa, que começou a distribuir moedas de chocolate no século XVI. Judeus poloneses davam moedas para seus filhos presentearem os professores. Logo as crianças começaram a ganhar moedas também. Logo acabou virando tradição esse costume de distribuir dinheiro no Chanucá (Festival das Luzes). Logo vieram as “Chanucá Gelt”. Gelt é “dinheiro” tanto em hebraico quanto em iídiche.