Sua casa tem um pinguim em cima da geladeira? A minha tem. É um lindo casal de pinguins (na verdade, um saleiro e um pimenteiro), que comprei numa viagem ao exterior.  Você sabe como é que nasceu essa tradição?
A versão mais conhecida para os pinguins terem escolhido a cobertura dos  refrigeradores como habitat natural envolve a marca Kelvinator. A companhia americana, fundada em 1914, tem o nome em homenagem ao cientista britânico Lorde Kelvin, responsável por desenvolver a escala Kelvin de temperatura.

PINGUIM DE GELADEIRA

Nos anos 1950, os refrigeradores eram bem diferentes dos atuais. Em lojas de artigos domésticos, eles eram confundidos com  grandes armários de louça ou comida. Para deixar claro quais  eram as geladeiras, a Kelvinator entregou às vendedoras estatuetas de cerâmica em formato de pinguins. Elas eram deixadas em cima dos eletrodomésticos e chamavam a atenção dos clientes, que pediam para levá-las para casa quando faziam a compra.

Desde 1996, a Kelvinator pertence à sueca Electrolux. Até hoje, está presente principalmente em países de colonização inglesa, como  Canadá, Austrália e África do Sul. Na Índia, a marca dominava o mercado e tinha como símbolo um pinguim, com o slogan “The coolest one” (“A mais gelada” ou “A mais legal”). Como na região a Kelvinator pertencia à marca Whirlpool, concorrente da Electrolux, a confusão entre as duas distribuidoras acabou desgastando a marca inventora do pinguim de geladeira. Em 2005, a Electrolux anunciou que seus produtos iriam substituir a marca Kelvinator aos poucos na Índia. O comercial abaixo, do filme Happy Feet (2006), cujo protagonista é um pinguim, foi um dos últimos patrocinados pela marca no país: