SAMBÓDROMO DO ANHEMBI

O primeiro desfile de escolas de samba oficial aconteceu em 1968. Como ainda não existia o sambódromo, a festa aconteceu na avenida São João, no centro. Até 1977, o carnaval continuou acontecendo na São João, foi quando se mudou para a avenida Tiradentes. Nos dias de desfiles, a prefeitura montava arquibancadas para que o público pudesse assistir aos desfiles. Estima-se que cerca de 30 mil pessoas acompanhassem as escolas de samba ao vivo.

O projeto do sambódromo é de Oscar Niemeyer. O Anhembi foi construído e inaugurado no mesmo ano, 1991, durante a prefeitura de Luiza Erundina. Naquele ano, a capacidade do local era de 10 mil pessoas. O fim da obra, com a capacidade atual de 30 mil pessoas, aconteceu em 12 de fevereiro de 1996, às vésperas do carnaval daquele ano.

SAMBÓDROMO DO ANHEMBI 2

Nem só de samba vive o sambódromo. O Anhembi já abrigou shows dos mais diversos estilos musicais. Só em 2009, passaram por lá, entre outros, a banda Kiss, Elthon John e o Oasis. O palco desses shows é montado na área chamada Arena Anhembi, que nada mais é que a dispersão do sambódromo.

A pista do sambódromo tem 530 metros de comprimento. Para efeito de comparação, o recorde da São Silvestre pertence ao queniano Paul Tergat, que fez os 15 quilômetros da competição em 43 minutos e 12 segundos. Cada escola de samba tem que passar os 530 metros da avenida em no mínimo 55 e no máximo 65 minutos. A escola que resolvesse passar a São Silvestre sambando, nesse ritmo, iria fazer os 15 quilômetros da prova em cerca de 25 horas. Haja perna pra tanto samba!

 

Livro reúne endereços de São Paulo para colecionadores de todos os gêneros.