Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Quando a porta-bandeira e o mestre-sala passaram a fazer parte do carnaval?

24 de abril de 2019

 

A primeira escola de samba do Rio de Janeiro foi a Deixa Falar, criada em 1928. Ela já apresentava o casal que empunhava a bandeira do grupo, conhecida como pavilhão. O mestre-sala e a porta-bandeira são remanescentes dos antigos ranchos, grupos anteriores à escola de samba. Os ranchos desfilavam com o baliza e a porta-estandarte. Hoje, uma escola precisa ter pelo menos um casal. Cabe à porta-bandeira conduzir o pavilhão enquanto o mestre-sala faz o papel de guardião. Essa tradição chegou em São Paulo no ano de 1935. Geralmente, a escola de samba apresenta um segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira, que leva o pavilhão referente ao enredo do samba escolhido para o desfile.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Curiosidades sobre as escolas de samba do Rio de Janeiro

Curiosidades sobre as escolas de samba do Rio de Janeiro

  O primeiro desfile organizado aconteceu em 1932. Contou com 19 escolas de samba — cada uma poderia apresentar até três sambas — e a campeã foi a Mangueira. A grande fama das escolas de samba, entretanto, só veio nos anos 1950, quando intelectuais vinculados ao...

Quesitos de avaliação

Quesitos de avaliação

  Comissão de frente – É a abertura do desfile, o primeiro grupo de integrantes a desfilar. São cerca de dez ou quinze pessoas que apresentam o enredo com movimentos coreografados. Antes, as comissões de frente das escolas eram grupos de homens vestidos com suas...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This