Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

“Sweet Tooth”: dos quadrinhos da DC para série na Netflix

30 de junho de 2021

Nas histórias de mundo pós-apocalíptico, o cinema e a televisão costumam apresentar cenários cinzas, com cidades destruídas e em ruínas. “Sweet Tooth”, uma das novas séries da Netflix, foge desse lugar comum. Gus, um híbrido parte humana e parte cervo, faz amizade com um solitário errante, o Grandão. Eles partem para uma jornada por um mundo devastado, que sofre os efeitos de um flagelo.

Prev 1 of 1 Next
Prev 1 of 1 Next

No Brasil, o título “Sweet Tooth” foi traduzido para “Bico Doce”, expressão em inglês para quem gosta muito de doces. No caso, esse é o apelido do pequeno Gus, que tem uma queda por guloseimas. A série é baseada nas histórias do quadrinista canadense  Jeff Lemire, publicadas pela DC entre 2009 e 2013. De carona na série, a Editora Panini está lançando uma coleção de três volumes reunindo as 40 edições originais.

Os quadrinhos de Lemire têm traços rudes e sombrios. “A trama é crua e selvagem, cheia de críticas sociais e morais, com fortes questões religiosas”, afirma o especialista Sílvio Alexandre. A Netflix, no entanto, optou por uma proposta de esperança em meio à escuridão. Ela atenua a violência e transita mais pela ciência, abordando, por exemplo, a vacina e o uso de máscaras. Mas manteve o teor agridoce e provocador, que usa o medo como controle político e discute temas como intolerância, preconceito e segregação.

A produção executiva ficou a cargo de Robert Downey Jr. e sua esposa, Susan, que nos entregam uma lição sólida e atual sobre as consequências das ações humanas no mundo. Imperdível!

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

O dia em que o Capitão 7 disse não a Assis Chateaubriand

O dia em que o Capitão 7 disse não a Assis Chateaubriand

O Capitão 7, como o nome e o número sugeriam, foi criado na TV Record Canal 7, em 1954, mesmo ano em que a TV Tupi Canal 3 lançou o Falcão Negro. O Capitão 7 era interpretado pelo ator Ayres Campos. As suas aventuras tinham uma pegada ligada às histórias de ficção...

O “mendigo da praça”: um personagem, dois atores

O “mendigo da praça”: um personagem, dois atores

Zé Bonitinho, que era o perigote das mulheres, surgiu na TV brasileira no finalzinho dos anos 1950. Foi criado pelo próprio Loredo para a TV Rio e inicialmente escrito pelo Chico Anysio. Pouca gente se lembra (ou sabe) que Jorge Loredo interpretou vários outros...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This