“Simonetti Show” e os maestros que brilharam na TV brasileira

24 de fevereiro de 2021
De 1961 a 1963 o “Simonetti Show” foi o programa musical de maior audiência da TV brasileira, transformando o maestro italiano Enrico Simonetti numa celebridade nacional. Meu pai me conta que não perdia um. Guarda até hoje o LP “Dance com Simonetti”, lançado pela RGE, incluindo uma composição sua, “Brasil 61”.

Além de maestro, Simonetti era um grande arranjador e se notabilizou criando trilhas para o cinema. Ele começou na TV Paulista Canal 5 e nunca se incomodou com o fato de a maioria das revistas da época insistirem em chamá-lo de Henrique Simonetti.  À frente da sua orquestra, com 29 músicos, foi ganhando cada vez mais espaço.

Enrico Simonetti tinha Boni e Jô Soares nos bastidores

O “Simonetti Show”, da TV Excelsior de São Paulo, mesclava boa música, entrevistas e muito humor. O humor era garantido pela presença de Lolita Rodrigues, que interpretava a sua secretária, dona Lola. O programa era escrito inicialmente por José Bonifácio Sobrinho, o Boni, e depois por Jô Soares. Além das esquetes com Lolita, Simonetti ainda contracenava com alguns de seus músicos, principalmente com o guitarrista Edgard Gianullo.

No ano de 1963 Simonetti resolveu retornar para a Itália – justamente depois de ter ganhado o Troféu Roquette Pinto de melhor programa de TV. Sua despedida da televisão brasileira foi marcante. Numa cerimônia muito emocionante, ele passou a sua batuta para o maestro Erlon Chaves.

Os maestros que fizeram fama na TV

Os maestros tiveram uma importância enorme na história da TV brasileira. Já no dia de estreia, em 17 de setembro de 1950, o primeiro número musical da TV Tupi-Difusora Canal 3 foi apresentado por Georges Henry, maestro francês radicado no Brasil. O maestro e pianista Rafael Puglielli também apresentou números musicais naquela festa. Os maestros se tornaram imprescindíveis na transição do rádio para a TV. Programas precisavam da presença de orquestra, pois não existia ainda condições técnicas para o uso de playback.

Prev 1 of 1 Next
Prev 1 of 1 Next

No programa “Quem Te Viu, Quem TV”, em 18 de fevereiro de 2021,  Magalhães Júnior destacou outros maestros importantes, como Marcelo Tupinambá (criador da melodia do Hino da Televisão Brasileira), Rogério Duprat (grande arranjador do Tropicalismo), Cyro Pereira (um dos fundadores da Jazz Sinfônica), Luis Arruda Paes, Élcio Alvarez, Gabriel Migliori, Guerra Peixe, Osmar Milani, Eleazar de Carvalho, Erlon Chaves, Augustinho Záccaro (“Italianíssimo”), Pica-Pau, Zezinho (“Qual é a Música?”), Silvio Mazzuca, Isaac Karabtchevsky. Confira o vídeo!

Artigos Relacionados

Preconceito e racismo nos quadrinhos da Segunda Guerra

Preconceito e racismo nos quadrinhos da Segunda Guerra

Durante a Segunda Guerra Mundial, além de filmes e desenhos animados, histórias em quadrinhos recheadas de preconceito e racismo fizeram parte da propaganda bélica. Em 1940, por exemplo, surgiram os "super-heróis com tema patriótico". O primeiro foi "The Shield” e, 14...

O lado sombrio das princesas

O lado sombrio das princesas

Em 2000, os Estúdios Disney lançaram a franquia Disney Princess (Princesas Disney) com o maior sucesso. O que poucas crianças sabem é que boa parte delas são baseadas em contos de fadas muito antigos - e um tanto sombrios. Mas, para garantir uma boa bilheteria, Walt...

Quando os desenhos foram para a guerra

Quando os desenhos foram para a guerra

Durante a Segunda Guerra Mundial, os desenhos animados foram uma poderosa ferramenta da propaganda de guerra. Não só para os americanos. Em 1942, a Paramount Pictures lançou um desenho com o Marinheiro Popeye derrotando um navio de guerra japonês. No ano seguinte,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This