Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Relembre de 10 novelas infanto-juvenis

24 de abril de 2019

Meu Pé de Laranja Lima (1970)


A novela da TV Tupi foi feita para ser assistida pelas famílias brasileiras. A trama gira em torno de Zezé, menino pobre que não recebe muita atenção dos pais e, por isso, apronta uma série de travessuras pelas ruas. As aventuras do garotinho cativaram a geração de crianças de adolescentes da década de 1970.

Shazan e Xerife & Cia (1972)


Mostrava as aventuras dos mecânicos Shazan (Paulo José) e Xerife (Flávio Migliaccio) pelo mundo. Eles usavam como transporte a “camicleta”, uma mistura de caminhão e bicicleta, e viviam procurando a peça mágica que possibilitaria a construção de uma “magrela” voadora. O seriado infantil foi ao ar na TV Globo entre 1972 e 1974. Uma das frases que mais marcou o programa foi a de propaganda da rádio Jaburu: “A Rádio Jaburu, a única que não dá xabu”. No aniversário de 25 anos do programa, o diretor Walter Negrão quis homenageá-lo colocando Shazan e Xerife para fazer uma participação especial na novela “Era Uma Vez….” (1998).

Pluft, o Fantasminha (1975)


Apesar de ter tido apenas 8 capítulos, a novelinha da Rede Globo fez o maior sucesso com o público infantil. Baseada em um livro de Ruth Rocha, a novela foi a primeira produção em cores produzida exclusivamente para crianças na televisão brasileira.

Chispita (1983)


Importada do México pelo SBT, a novelinha de 200 capítulos foi exibida em 1983 (e reprisada sete vezes). Contava a história de uma menina órfã que foi levada para viver na casa de um viúvo ricaço. Ele acreditava que a presença da alegre mocinha podia ajudar seus filhos a superar a perda da mãe. Com o sucesso da trama no Brasil, foi lançada uma boneca inspirada na personagem. Os pais da atriz mexicana Lucero, que a interpretava, não gostaram do produto e entraram com um processo solicitando seus direitos autorais.

Carrossel (1989)


A gordinha Laura (“Isso é tão romântico!”), o simplório Cirilo e a esnobe Maria Joaquina faziam parte da turma de alunos da professora Helena no Colégio Mundial. O dia-a-dia deles e de seus coleguinhas era retratado em “Carrossel”. Os 375 capítulos da novelinha fizeram enorme sucesso, rendendo até uma visita da atriz Gabriela Rivero (a professorinha) ao país. Em 1992, o SBT lançou “Viva as Crianças: Carrossel 2”, mas a sequência não alcançou a mesma popularidade que seu original. No entanto, a refilmagem de “Carrossel”, que estreou no canal em 2012, voltou a bater recordes de audiência.

Chiquititas (1995)


A novela argentina durou oito temporadas, cada uma com personagens e tramas novas. A versão brasileira foi produzida pelo SBT em 1997, dois anos após a estreia no país vizinho. Os episódios da versão brasileira, durante a primeira temporada, foram gravados em Buenos Aires. Por diversas temporadas, a trama nacional se desenrolou na disputa entre Cinthia e Carmem pelas crianças do orfanato “Cantinho de Luz”. Cinco temporadas foram exibidas no Brasil, além de algumas reprises e parte da versão argentina dublada. Ela saía do ar durante as férias escolares — entre janeiro e fevereiro —, ocasiões em que o SBT aproveitava para veicular outras novelas mexicanas de curta duração. A atriz Flávia Monteiro interpretava Carolina, a diretora da instituição para órfãos, e foi a única a ficar no elenco até o final (a trama saiu do ar em 2001).

Caça-Talentos (1998)


A série protagonizada por Angélica era exibida pela Globo logo após o “Angel Mix”, programa diário da apresentadora. A loira fazia Bela, uma órfã que foi criada no Mundo das Fadas. Quando adulta, ela se muda para o Mundo Real e vai trabalhar na agência “Caça-Talentos”. No final, acaba se apaixonando pelo dono da empresa (interpretado por Eduardo Galvão). Precisa, então, decidir se fica com ele ou volta para o Mundo Mágico. A novelinha teve 500 capítulos. Foi exibida entre 1996 e 1998.

O Beijo do Vampiro (2002)


Apesar de não ter sido feita especificamente para o público infantil, a novela da Rede Globo fez o maior sucesso entre as crianças. A abertura era feita em desenho animado e a trama era repleta de vampirinhos mirins. Apesar de ter cativado a garotada, a novela ocupa o amargo posto de ser um dos grandes fracassos da emissora de televisão.

Rebelde (2004)

A novela conta a história de estudantes do Elite Way School, uma escola para jovens ricos. Com um programa de bolsas de estudo, alguns jovens pobres entrar na escola, mas poucos chegam a se formar, já que uma sociedade secreta chamada “La Logia” (“A Seita”, em português) os persegue. Um grupo de alunos do colégio percebe que tem uma paixão em comum, a música, e decide fazer um grupo. É assim que nasce o RBD, que canta e dança — também na vida real. O grupo continuou existindo mesmo após o fim da novela. “Rebelde” teve três temporadas, e foi exibida no Brasil pelo SBT. O RBD fez vários show no País, sendo que o primeiro deles aconteceu no dia 20 de setembro de 2006, em Manaus. Na mesma turnê, o grupo gravou o DVD “Live in Rio”, do show que aconteceu na capital fluminense em 8 de outubro.

Isa TKM (2008)

A novela venezuelana conta a história de Isabella Pasquali, uma menina que se apaixona por Alex, o garoto mais desejado da escola, e é correspondida. Apesar disso, Alex tem uma namorada, a Cristina, que vira arqui-rival de Isa. A sigla “TKM” significa “Te quiero mucho”. A segunda temporada da série teve outro nome: “Isa TK+”, sigla para “Te quiero más”.

 

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Filme de 1963 previu a variante Ômicron?

Filme de 1963 previu a variante Ômicron?

Uma imagem do pôster de um filme chamado “The Omicron Variant” ("A Variante Ômicron"), de 1963, teria previsto a chegada da variante do novo coronavírus, que surgiu na África do Sul. A ilustração começou a se espalhar nas redes sociais na primeira semana de dezembro...

Laerte Sarrumor: a voz brasileira de Topo Gigio

Laerte Sarrumor: a voz brasileira de Topo Gigio

O ratinho criado pela italiana Maria Perego em 1958 está de volta às telas, desta vez numa série de 52 episódios de animação exibida no Brasil pela Discovery Kids. Quem dubla Topo Gigio é Laert Sarrumor, apresentador, humorista e vocalista da banda Língua de Trapo....

As curiosidades do Concurso Bebê Johnson

As curiosidades do Concurso Bebê Johnson

A primeira Bebê Johnson da história foi a paulistana Magda Solange Ferreira, em 1957, uma menina loira de olhos castanhos. No caso de Magda, um fotógrafo contratado pela Johnson & Johnson a descobriu na Maternidade Leonor Mendes de Barros, em São Paulo, e ela...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica A bandeira brasileira com uma estrela vermelha