1. A Associação Brasileira de Rádio criou o concurso “Rainha do Rádio” para arrecadar fundos para a construção de um hospital.
  2. As cédulas de votação vinham dentro da “Revista do Rádio“.
  3. A primeira premiação, em 1937, foi promovida pelo Iate Laranjas, barco carnavalesco. O título ficou com Linda Batista até 1948, ano em que foi realizada uma nova votação.
  4. A eleição de 1949 marcou para sempre a rivalidade entre as cantoras Marlene e Emilinha Borba. Marlene foi procurada pela Antarctica, que estava lançando o Guaraná Caçulinha. Para promover a marca, a empresa deu um cheque em branco para que ela comprasse quantas revistas (e votos) fossem necessários. Emilinha retirou-se da competição e Marlene somou 529.982 votos. Emilinha era chamada de “a favorita da Marinha” e Marlene, “a favorita da Aeronáutica”.

    Francisco Carlos foi eleito o primeiro Rei do Rádio, em 1958.
  5. A partir de 1953, a “Revista do Rádio” passou a fazer eleições estaduais.
  6. Alguns estados passaram a ter seus próprios reis e rainhas.
  7. Emilinha Borba morreu aos 82 anos no dia 3 de outubro de 2005, vítima de um enfarto.
  8. Em junho do mesmo ano, a cantora já tinha sido internada depois de cair de uma escada e sofrer traumatismo craniano e hemorragia intra-cerebral.

Veja a lista com todas as Rainhas do Rádio:

1937Linda Batista
1948Dircinha Batista
1949Marlene
1950Marlene
1951Dalva de Oliveira
1952Mary Gonçalves
1953Emilinha Borba
1954Ângela Maria
1955Vera Lúcia
1956Dóris Monteiro
1957Julie Joy