Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades sobre o Frankenstein

24 de abril de 2019
  1. O monstro conhecido como Frankenstein não se chama Frankenstein. Esse é, na verdade, o nome de seu criador. Victor Von Frankenstein, um estudante de química, biologia, filosofia natural e anatomia, construiu um monstro horrível em seu laboratório com pedaços de cadáveres costurados e reanimados com uma descarga elétrica numa noite de tempestade.
  2. Ao descobrir que é rejeitada por todos, a criatura resolve se vingar de seu criador. Por onde passa, Frankenstein deixa um rastro de morte e vingança.
  3. O livro “Frankenstein” (ou “Prometeu Moderno”) é de autoria da inglesa Mary Shelley (1797-1851), publicado em 1818.
  4. A ideia surgiu numa noite chuvosa durante suas férias na Suíça. Ela se reuniu com vários amigos, entre eles seu marido, o poeta Percy Bysshe Shelley, e Lorde Byron. Cada um deles teve que escrever um conto de horror.
  5. Frankenstein ganhou várias versões cinematográficas. A primeira foi em 1931, com o ator inglês Boris Karloff (1887-1969). A mais recente (1994) teve Robert De Niro no papel principal.
  6. Em 1935, o cinema produziu “A noiva de Frankenstein” e, quatro anos depois, “O filho de Frankenstein”.
  7. Em 1975, Radu Florescu, professor de História do Leste no Boston College, em Massachusetts (Estados Unidos), fez uma revelação: Mary Shelley teria se inspirado no dr. Konrad Dippel (1673-1734).
  8. O alemão Dippel era um alquimista famoso por ter inventado, por acaso, o ácido cianídrico. Ele tinha duas ideias fixas: fabricar ouro a partir de metais inferiores e dar vida a defuntos. Dippel foi expulso de Estrasburgo, acusado de exumar corpos “para bizarras experiências anatômicas”.
  9. Outra coincidência: Dippel brigou com uma família chamada Frankenstein pela posse de um castelo.
  10. No ano de 1979, porém, o inglês Peter Haining anunciou outra descoberta: Mary Shelley teria se inspirado no cientista amador Andrew Crosse (1784-1855), autor de audaciosas experiências eletromagnéticas e metalúrgicas. Desse modo, a origem do doutor Frankenstein nunca foi bem solucionada.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

O dia em que o Capitão 7 disse não a Assis Chateaubriand

O dia em que o Capitão 7 disse não a Assis Chateaubriand

O Capitão 7, como o nome e o número sugeriam, foi criado na TV Record Canal 7, em 1954, mesmo ano em que a TV Tupi Canal 3 lançou o Falcão Negro. O Capitão 7 era interpretado pelo ator Ayres Campos. As suas aventuras tinham uma pegada ligada às histórias de ficção...

O “mendigo da praça”: um personagem, dois atores

O “mendigo da praça”: um personagem, dois atores

Zé Bonitinho, que era o perigote das mulheres, surgiu na TV brasileira no finalzinho dos anos 1950. Foi criado pelo próprio Loredo para a TV Rio e inicialmente escrito pelo Chico Anysio. Pouca gente se lembra (ou sabe) que Jorge Loredo interpretou vários outros...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This