• Quando o cineasta Woody Allen assumiu a troca da atriz Mia Farrow por sua filha adotiva Soon-Yi, em 1992, Mia acusou-o de abusar da menina mais nova, Dylan, de 7 anos. A denúncia não foi comprovada, mas a Justiça proibiu Allen de ver Dylan.
  • Depois de atuar em Lipstick fazendo o papel de uma vítima de abusos sexuais, a atriz americana Mariel Hemingway confessou que ela própria, em sua infância, havia sofrido o assédio de um amigo da família.
  • O ator alemão Klaus Kinski, morto em 1991, lançou em 1988 uma autobiografia em que insinuava ter mantido relações incestuosas com a filha, a atriz Natassia Kinski. Ela negou e a publicação do livro foi suspensa.