Hoje é noite de entrega do Oscar. Como amanhã é feriado, vou poder assistir à cerimônia inteira. Das outras vezes, tendo que trabalhar no dia seguinte, só conseguia ver aquelas primeiras categorias que não rendem assunto. Aproveito a ocasião para contar a história dos símbolos dos grandes estúdios de Hollywood.

DreamWorks

O estúdio de cinema DreamWorks foi criado em 12 de outubro de 1994 por Steven Spielberg, Jeffrey Katzenberg e David Geffen. O garoto pescando na lua crescente só apareceu em 2004. Inicialmente, Spielberg pensou na imagem de um homem adulto pescando na lua crescente – e queria uma imagem arrojada, gerada por computação gráfica. Dennis Muren, um funcionário da empresa, sugeriu uma logomarca pintada à mão e recomendou o amigo Robert Hunt para fazer o trabalho.

Robert pintou exatamente aquilo que foi encomendado. Mas anexou ao trabalho uma outra logo alternativa, usando a silhueta do filho, William. Foi esse símbolo com o menino que acabou sendo escolhido e que pode ser visto nas telonas. A sigla “SKG” – localizada ao lado do nome “DreamWorks” – é formada pelas iniciais dos fundadores da companhia  (Spielberg, Katzenberg e Geffen).

MGM

Quem é o leão que aparece rugindo antes dos filmes da Metro-Goldwyn-Mayer? O nome dele é “Leo” e foi interpretado por 5 leões desde a sua estreia, em 1924. O primeiro se chamava Slats – e não rugia. Slats fez a abertura dos filmes da MGM na época do cinema mudo, entre 1924 e 1928.

O primeiro rugido foi dado por Jackie, em 1928. Apesar de os filmes ainda não possuírem som, um funcionário do cinema ficava responsável por tocar a gravação do rugido assim que o logo aparecesse na tela. Tanner foi o terceiro leão, sucedido por um animal anônimo.

Desde 1957, é a imagem de um leão batizado de Leo que aparece nas aberturas da MGM. O leão aparece rugindo dentro de um arco, onde pode ser lida a inscrição em latim “Ars Gratia Artis” (“A arte pela arte”).

20th Century Fox

O desenho do nome das duas companhias – a 20th Century e a Fox – cercado por holofotes foi criado pelo artista Emil Kosa Jr. Além de criar o logotipo, Emil fez o desenho da Estátua da Liberdade em ruínas que aparece no final do filme (ops!) “Planeta dos Macacos”(1968). O artista também ganhou o Oscar de Efeitos Especiais pela superprodução “Cleópatra” (1964). A saber: a trilha sonora tocada junto com o logotipo foi composta por Alfred Newman, diretor musical da United Artists na época.

Paramount

A montanha da Paramount é o logo mais antigo ainda mostrado nas telas de cinema. A  “Montanha Majestosa” existe desde 1914 e foi esboçada por W.W. Hodkinson, presidente e membro fundador da Paramount Pictures. A montanha original foi inspirada pela montanha de Ben Lomond, localizada no estado de Utah. 

Mais tarde, a arte original foi substituída por outro desenho inspirado pelo pico Artesonraju, localizado na Cordilheira dos Andes, no Peru.

O logotipo original era cercado por 24 estrelas – simbolizando as 24 estrelas de cinema contratadas pela companhia na época. O número depois foi reduzido para 22 estrelas.

Warner Bros.

A Warner Bros. foi criada em 1923 por quatro irmãos, imigrantes judeus da Polônia, determinados a fazer fortuna na América. O logotipo original mostrava um escudo com as iniciais “WB” (“Warner Brothers” ou “Irmãos Warner”) abaixo de uma foto do estúdio na época. A foto foi removida e as iniciais “WB” ganharam mais espaço dentro do escudo nos anos 30. Quando os filmes tornaram-se coloridos, o logotipo foi pintado com um tom de sépia. O escudo foi modificado diversas vezes e a versão atualmente exibida é a 11ª.

Columbia Pictures

“Columbia” é um neologismo inglês, originado do nome do descobridor da América Cristóvão Colombo e é um conhecido símbolo feminino dos Estados Unidos da América. Criada em 1924, a musa inspiradora da primeira “Dama da Columbia” é desconhecida – na arte original, ela aparecia com uma bandeira dos Estados Unidos, substituída em 1949 por um manto neutro.

A atriz Jane Bartholomew declarou que seu rosto serviu de inspiração para a imagem. Outra que clamou o posto foi a atriz Amelia Bacheler. Nas décadas de 70 e 80, a “Dama da Colúmbia” foi substituída por uma versão estilizada e minimalista.

A imagem atual foi redesenhada em 1993 por Michael J. Deas. A modelo de Deas foi a dona-de-casa Jenny Joseph, cujo rosto foi redesenhado por meio de computação gráfica.

02 Filmes 

No Brasil, a 02 Filmes – fundada por Fernando Meirelles, Paulo Morelli e Andrea Barata Ribeiro -,   responsável por produções como “Cidade de Deus”(2002) e “Contra Todos”(2004) – teve seu logotipo criado pelo designer gráfico Cássio Leitão.

Cássio Leitão criou o logotipo em 1991, a partir dos significados nome da produtora: “02” tanto pode significar “Oxigênio” quanto “Olhar 2”, uma alusão a antiga produtora de televisão “Olhar Eletrônico”, fundada por Meirelles e Paulo Morelli nos anos 80. De acordo com o pessoal da 02, a escolha do logotipo atual também passou pela ideia de otimismo que ela passa, ao associar o nome com uma imagem de uma pessoa sorrindo.