Chita
Doze chimpanzés atuaram nos filmes de Tarzan. O mais famoso deles chamava-se Jiggs e atuou ao lado de Johnny Weissmüller. Nos anos 60, já aposentado, passou a se dedicar ao seu hobby predileto: a pintura. Em 2008, foi lançado o livro “Mim, Chita”, autobiografia fictícia do macaco. Escrito por James Lever, mas assinado por Chita, o livro concorreu ao prêmio Booker Prize. Na véspera do Natal de 2011, Chita, que desde 2001 era considerada o macaco mais velho do mundo, morreu aos 81 anos, vítima de insuficiência renal.

Flipper
Mitzi foi o primeiro dos 7 golfinhos Flipper. Ele morreu de ataque cardíaco em 1967. Hoje descansa sob uma estátua no Centro de Pesquisas de Golfinhos, em Grassy Key, na Flórida.

Leo
Seu passaporte para a fama foi o rugido que deu para a vinheta de abertura dos filmes da Metro. Logo depois, o leão e seu treinador abandonaram o cinema. Morreu em 1936 e está enterrado sob um carvalho na fazenda Phifer Farm, em Nova Jersey.

Willy
Willy Keiko é a baleia orca macho do filme “Free Willy”. Vivia em um tanque gigante nos Estados Unidos até dezembro de 2003, quando o animal faleceu. O compartimento tinha água gelada do Oceano Pacífico, jatos que simulavam correntes marinhas e uma barreira de corais. No filme, Willy escapa de um parque aquático e volta para o oceano com a ajuda de um menino de 12 anos. Em “Free Willy 2”, Keiko acabou sendo substituído por um boneco eletrônico.

Babe
“Babe, o Porquinho Atrapalhado” foi lançado em 1995 e conta a história de um porco que queria ser cão pastor. Por ser um animal que cresce muito rápido, e o personagem do filme ser um filhote, a produção teve que utilizar 48 leitões para a filmagem.