A invenção da batata chips é atribuída ao chef americano George Speck (1824-1914), também conhecido como George Crum. Ele trabalhava no Moon’s Lake House, em Saratoga Springs, no Estado de Nova York, e sua especialidade era o preparo de carnes de caça. A casa recebia muitos turistas endinheirados.

O que se conta é que, em 1853, Cornelius Vanderbilt, dono de uma das maiores fortunas dos Estados Unidos, reclamou da grossura das batatas fritas e mandou o prato de volta à cozinha. Irritado, o chef Speck fez uma pirraça. Cortou a batata o mais fino que conseguiu, pôs para fritar, jogou bastante sal e mandou o prato de volta para o cliente. O magnata adorou!  A novidade ficou conhecida como Saratoga Chips.

A história é sensacional, mas pesquisadores encontraram evidências de que nada disso aconteceu. Não desse jeito. Para começar, Vanderbilt teria passado as férias daquele ano na Europa. Existe também o registro de uma receita de batatas chips num livro de 1817, de William Kitchiner. Antes de Speck, uma cozinheira chamada Eliza já era conhecida em Saratoga por causa de suas batatas fininhas. Outra história diz que Kate Wicks, irmã de Speck, teria inventado a chips depois que uma lasca de batata caiu acidentalmente em óleo.

O que aconteceu é que, depois da morte de Speck, a imprensa local iniciou uma bem-sucedida campanha para colocá-lo como inventor dessa delícia. E, ao mesmo tempo, valorizar Saratoga Springs como berço das batatas chips. O melhor a dizer é que não sabe de quem é a criação. Pode nem ter sido em Saratoga Springs. Mas que a lenda em volta de George Speck ajudou a torná-la tão popular.