“Deixe de ser ateu, rapaz! Jogar supertrunfo é superfácil”. É desse jeito que as instruções do Super Trunfo Católico são apresentadas ao jogador. As regras são similares às do Super Trunfo tradicional, com algumas pequenas diferenças. Cada uma das 30 cartas é representada pela figura de um santo católico. Os personagens têm cinco características próprias que são usadas no embate: porcentagem de fé; quantidade de milagres atribuídos; número de devotos; ano de canonização e um valor de RPM (sigla para Reação ao Pecado e à Mentira).

SUPER TRUNFO CATÓLICO
Os dados são propositadamente fictícios, dando um tom irônico à brincadeira. São Tomé, por exemplo, o santo que tem que ver para crer, só tem 2% de fé. E, no lugar do ano de canonização de São Jorge, está escrito “Jura?”. Com o comentário, o autor do jogo se refere à confusão quanto à canonização do santo guerreiro: em 494 d.C., ele foi canonizado pelo papa Gelásio I; em 1963, no entanto, o papa Paulo VI rebaixou-o a santo menor de terceira categoria; em 2000, a relevância de São Jorge foi restaurada por João Paulo II. Jesus Cristo, a principal carta do Super Trunfo, também não é dos mais fiéis – tem 66%. “Afinal, ele passa a Bíblia inteira reclamando e pedindo ajuda para Deus”, justifica o publicitário Eduardo Menezes, 32 anos, autor da versão do jogo. “São José, por outro lado, tem 99% de fé, já que acreditou que sua mulher estava grávida de um anjo!”.
SUPER TRUNFO CATÓLICO CARTAS
Já deve ter dado para perceber que a intenção do jogo não é converter nenhum ateu. O próprio Eduardo Menezes diz ser um deles. O Super Trunfo Católico surgiu em 2005, quando o assunto do momento era a substituição do papa, já que os dias de João Paulo II estavam contados. “Um mês depois de ter tido a ideia, o jogo estava impresso”, lembra Eduardo. O Super Trunfo Católico é vendido apenas por e-mail. Cada um sai por 35 reais, e o frete é grátis. Ele vende uma média de cinco jogos por mês. Com a presença do Papa Francisco no Brasil, Eduardo espera que as vendas aumentem um pouco. Se Deus quiser, claro!

SUPER TRUNFO CATÓLICO
menezes@serraleoa.org
Tratar com Eduardo Menezes