Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

E se o nadador americano Michael Phelps fosse um país

16 de agosto de 2016

Se fosse um país, Michael Phelps seria o menor deles. Com uma extensão territorial de 1,92m e um único habitante, teria um PIB modesto (pouco mais de 55 milhões de dólares, superior apenas ao do Tuvalu), nenhuma grande riqueza natural e disputaria posições intermediárias com países bastante tradicionais nos Jogos Olímpicos.
Phelps soma 23 medalhas de ouro, 3 de prata e 2 de bronze. Com esse histórico, apareceria em 39º lugar no quadro de medalhas histórico da competição desde 1896 (considerando como primeiro critério o número de ouros). Phelps tem apenas três medalhas de ouro a menos que o Brasil e aparece à frente de Etiópia, Áustria, Argentina, Jamaica, Portugal e outros 105 países. Isso sem falar nos outros 81 que jamais subiram ao pódio.
Phelps seria, ainda, o 5º colocado quando considerados apenas os países americanos, atrás apenas de Estados Unidos, Cuba, Canadá e Brasil. A situação dele no ranking pioraria um pouco se fosse adotado como primeiro critério o número total de medalhas: com 28, estaria em 52º no geral e em 8º nas Américas (atrás também de Argentina, Jamaica e México).
phelps
Em uma estatística, porém, ele seria quase imbatível: na proporção de ouros por medalhas. Em 82,14% das vezes que subiu ao pódio, se dirigiu ao local mais alto. A marca só não supera a de Fiji e Kosovo, que ganharam apenas uma medalha, mas justamente a mais cobiçada delas.
Se no quadro geral de medalhas ele não é uma potência, quando consideradas apenas as medalhas na natação, o país Michael Phelps estaria seguramente entre os mais fortes do mundo. Os 23 ouros o colocariam em 5º lugar no quadro olímpico da modalidade (que está presente nos Jogos desde sua primeira edição), atrás apenas de Estados Unidos, Austrália, Alemanha Oriental e Hungria. No número total de medalhas, ele cai para 14º e é o 3º no ranking das Américas (perderia uma posição para o Canadá).
O que faria o país Michael Phelps ganhar papel de destaque na história dos Jogos é o fato de ter conquistado tudo isso em apenas cinco edições. Se for feito um ranking geral de ouros a partir dos Jogos de Sydney-2000, o primeiro com a participação de Phelps, o nadador americano sobe para o 16º lugar. Já no ranking total de medalhas, ele sobe para o 31º posto. Na natação, fica atrás apenas dos Estados Unidos no número de ouros e em 3º no total de medalhas. Começando a contagem nos Jogos de Atenas, onde Phelps faturou suas primeiras medalhas, ele evolui mais um pouco no quadro geral: 14º em ouros e 25º no geral.
Por fim, essa distância entre o primeiro e o 23º ouro de Michael Phelps (quatro edições) seria a 11ª menor entre os países que já alcançaram essa marca.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Copa coloca sul-africano no Livro dos Recordes

Copa coloca sul-africano no Livro dos Recordes

Hoje vou assistir a meu sétimo jogo no estádio nesta Copa. Será Espanha x Paraguai, no Ellis Park, em Johanesburgo. Sete não é nada se comparado à performance do sul-africano Thulani Ngcobo, que entrou para o Livro dos Recordes no último dia 25. Ele é o recordista de...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This