Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Lupe Hernandez: Mauricio de Sousa homenageia inventora que pode não ter existido

25 de maio de 2020

Em 2016, a Mauricio de Sousa Produções criou o lindíssimo projeto “Donas da Rua”, com mulheres que fizeram a diferença com suas ações. É uma maneira de estimular meninas a se sentirem empoderadas. Na área de Ciências, o projeto já homenageou a infectologista Ho Yeh Li, coordenadora da UTI de doenças infecciosas do Hospital das Clínicas de São Paulo, a enfermeira americana Florence Nightingale, a primeira da História, e as pesquisadoras Ester Sabino e Jaqueline Goes de Jesus, que sequenciaram o genoma do novo coronavírus. A mais nova integrante dessa galeria é a enfermeira americana Lupe Hernandez, de origem latina, que teria inventado o álcool gel em 1966. Embora o invento seja essencial no combate às últimas pandemias, a existência de sua criadora é bastante contestada. A Wikipédia é uma das fontes que deixa essa dúvida no ar.

A história de Lupe surgiu em uma reportagem da jornalista Laura Barton, do jornal inglês “The Guardian”, em 13 de maio de 2012. Dizia que Lupe era estudante de enfermagem de Bakersville, na Califórnia. Laura escreveu: “A história diz que Hernandez percebeu que o álcool apresentador em forma de gel poderia limpar as mãos em uma situação em que não havia acesso a sabão e água morna. Reconhecendo o potencial comercial de sua ideia, ela ligou para uma linha direta de invenções que ouvira falar na televisão e começou a registrar a patente”.

Não existe patente em nome de Lupe Hernandez

A foto que circula na internet da suposta Lupe: governanta que tinha 13 anos na época da invenção

Com a explosão de casos de coronavírus, outros jornalistas tentaram descobrir mais sobre Lupe Hernandez. O que havia na imprensa até então eram apenas reproduções das poucas informações do “The Guardian”. Os jornais “The Washington Post” e “Los Angeles Times” fizeram grandes reportagens sobre o assunto. A “Folha de S. Paulo” de 25 de abril de 2020, em reportagem de Ivan Finotti, também entrou no assunto. Segundo o National Museum of American History, não há nos Estados Unidos nenhuma patente em nome de Lupe Hernandez (ou variações próximas desse nome, como Guadalupe). O Kern County Museum, de Bakervsville, não encontrou traços da existência de Lupe – nem mesmo na escola de enfermagem onde ela teria estudado.

A “inventora do álcool gel” foi citada no “The Growth and Development of Nurse Leaders – Second Edition”, livro sobre enfermagem e liderança profissional. A autora, Angela Barron McBride, ex-reitora da Escola de Enfermagem da Universidade de Indiana, decidiu incluir Hernandez em uma atualização de 2019 de seu livro. Entrevista por e-mail pelo “Los Angeles Times”, Angela explicou que “queria dar exemplos concretos de inventores de enfermeiras e teve o prazer de encontrar o nome de uma estudante de enfermagem latina. Não sei mais nada sobre o que aconteceu com ela”. Novamente a matéria do “The Guardian” foi a única fonte.

Repórter que trouxe a história à tona não lembra qual foi a fonte

Circulou também na internet uma foto que seria de Lupe. Leshi Hernandez, filha da mulher da foto e moradora do Colorado, vasculhou os pertences da falecida mãe para verificar qualquer conexão. A mãe de Leshi trabalhou apenas como governanta, nunca como enfermeira. Mais: em 1966, ela tinha apenas 13 anos

O repórter Dan Nosowitz, da revista “Vanity Fair,” teve então a melhor ideia de todas. Ele procurou a repórter Laura Barton para saber de onde tinha vindo aquela informação. A reportagem da “Folha” publicou a resposta de Laura: “Eu me ofereceria para checar meus cadernos de anotação, mas eles estão em um depósito no Reino Unido e eu atualmente estou ilhada na Grécia”. Não deu muita sorte.

De todo o modo, a mesma edição de “Vanity Fair” atribuiu a invenção do álcool gel à empresa Gojo Industries, de Akron, no Estado americano de Ohio. Tudo teria começado em 1946 com Goldie Lippman, que passara a Segunda Guerra Mundial fazendo botes salva-vidas em uma fábrica de borracha. Ela reclamava que os produtos químicos que usava para limpar as mãos funcionavam bem, mas acabavam com sua pele. Ela e o marido, Jerry, fizeram uma série de testes até encontrar alternativas melhores de higienização das mãos. Assim nasceu a Gojo. A empresa se especializou nesse segmento, e segundo seu site, chegou à fórmula do álcool gel em 1988. O produto foi para o mercado em 1997 com o nome comercial de Purell.

Leia também: quem inventou a máscara cirúrgica? 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Por que a água do mar é salgada?

Por que a água do mar é salgada?

A gente deve entender dois fenômenos: o ciclo da água e o desgaste das rochas. Há milhares de anos a água vem desgastando as rochas e, com isso, ela retira alguns sais minerais existentes nelas. Esse fenômeno acontece tanto com as rochas litorâneas, que são...

Acidentes com aviões Tupolev

Acidentes com aviões Tupolev

  10 de abril de 2010 Avião da Força Aérea Polonesa Rota: de Varsóvia para a cidade russa de Smolensk Mortes: 97 pessoas 15 de julho de 2009 Empresa: Caspias Rota: do Irã para a Armênia Mortes: 168 pessoas. 1º de setembro de 2006 Empresa: Iran Air Tour Acidente:...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This