Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Por que o gato cai sempre de pé?

30 de abril de 2020

Geralmente isso é entendido como um mistério dos gatos, mas a resposta não é tão complicada assim. Podemos dizer que são três fatores que ajudam os gatos caírem sempre de pé: o labirinto, uma estrutura no ouvido interno responsável pelo equilíbrio, o mesmo órgão que o ser humano tem; a visão; e a resposta rápida do cérebro para os músculos. Quando o gato está caindo, o labirinto já identifica que ele está numa posição diferente em relação ao solo. Isso é complementado pela visão, que percebe que as coisas estão de ponta-cabeça. Com esse senso de equilíbrio mais apurado, o cérebro do gato consegue perceber tudo isso e o sistema nervoso central já manda uma resposta rápida para que os músculos consigam ficar na posição certa. curioso é que ele acerta primeiro a cabeça e depois  muda o resto do corpo. Claro que precisa ser de uma altura que ele tenha tempo de virar para a posição normal. Às vezes, ele cai de uma altura baixa e pode ser que não caia em pé

Outros felinos também têm essa capacidade, como o leopardo e a jaguatirica.

Resposta da bióloga Rachel Azzari.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Pterossauro ganha nome em homenagem à Mulher-Maravilha

Pterossauro ganha nome em homenagem à Mulher-Maravilha

O paleontólogo e paleoartista Ariel Milani Martine apresenta a mais nova descoberta na área: o kariridraco dinae, o pterossauro que viveu há 100 milhões de anos na Chapada do Araripe, no Nordeste braslleiro. "Kariri" é uma referência à etnia indígena da região....

Como os cachorros se comunicam entre si

Como os cachorros se comunicam entre si

A exemplo dos lobos, os cachorros, que são seus descendentes, também se comunicam pela voz. Eles não conseguem uivar, mas latem. Cada latido tem um significado diferente. Existem latidos específicos para medo, raiva, fome, paquera e muito mais. Outra maneira muito...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This