Quem inventou os emoticons? Há uma corrente que defende que o inventor foi Abraham Lincoln. Calma que eu explico! Na transcrição original do discurso do 16º presidente dos Estados Unidos, feita pelo jornal New York Times em 1862, aparece o símbolo ; ) – que, nos dias de hoje, representa, inconfundivelmente, uma piscadela. Não dá para saber, no entanto, se o sinal foi um erro de digitação ou se, já naquela época, o autor da transcrição quis expressar uma emoção tipográfica.

Abraham Lincoln E O EMOTICOM
Oficialmente, os créditos da invenção do emoticon são de Scott Fahlman, cientista da computação da Pensilvânia (EUA). Ele digitou o que foi considerado o primeiro emoticon no dia 19 de setembro de 1982, as 11h44.

Scott Fahlman - PAO DO EMOTICOM

A mensagem original enviada por Scott ao fórum online da Universidade Carnegie Mellon foi:

Eu proponho que a seguinte sequência de caracteres seja usada para sinalizar uma piada:
: – )

Para sinalizar coisas que não sejam piadas, use:
: – (

No entanto, o uso de símbolos para representar emoções parece não ser um conceito criado nos anos 80. Em 1979, Kevin Mackenzie, um usuário da Arpanet (primeira rede operacional de computadores, feita pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos), sugeriu o uso de sinais de pontuação para indicar a presença de ironia em uma frase. O símbolo usado parecia com o atual sorriso tipográfico: “É claro que você sempre está com a razão -)”.

Bem antes disso, a revista satírica norte-americana Puck já havia publicado, em 1881, uma nota com quatro sinais tipográficos que teriam feito parte de um grupo de estudos sobre paixões e emoções. O texto tira sarro dos cartunistas: “Nós queremos que o público saiba que conseguimos expressar com sinais tipográficos todos os cartuns que já foram feitos”. A brincadeira não foi batizada de “emoticon”, mas tem tudo a ver com os símbolos que expressam as emoções da atual sociedade computadorizada.

 

Leia também – 10 Curiosidades sobre os emoticons