Cai a maior chuva. Você precisa chamar um táxi pelo aplicativo e começa a fazer o maior malabarismo para segurar o guarda-chuva e digitar ao mesmo tempo. Ou precisa enviar um whatsapp para quem vai lhe dar uma carona. Com uma das mãos ocupadas, fica complicado mesmo digitar. A empresa gaúcha Fazzoletti, importadora de guarda-chuvas, acaba de lançar um modelo com cabo para uso do celular. Com esse novo modelo, o cabo fica preso ao braço, como uma pulseira, deixando suas duas mãos livres. “Fica mais fácil também abrir a porta do carro ou carregar as compras”, explica Guilherme Aquere, do setor de comunicação da Fazzoletti.

PHONE-BRELLA

A Fazzoletti foi fundada em 1993, inicialmente para a importação de lenços italianos. Desde 1999, traz de fora também guarda-chuvas e sombrinhas, hoje sua principal atividade. O modelo com cabo foi criado em 2015 pela companhia telefônica sul-coreana KT. Chamado de “phone-brella”, uma junção dos termos “smartphone” e “umbrella” (“guarda-chuva”, em inglês), ele foi premiado no “Red Dot Design Awards” pela inovação. Sua chegada ao Brasil é a grande aposta do portfólio da empresa para 2017. Os guarda-chuvas são importados da China. Os interessados devem acessar o site vendoguardachuva.com.br.

Universitários canadenses criam sistema de aluguel de guarda-chuvas