Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

HBO Max tira filme “…E o Vento Levou” do catálogo por discussões raciais

11 de junho de 2020
A HBO Max removeu “…E o Vento Levou” de seu catálogo… até segunda ordem. Uma declaração da Warner confirmou que o serviço de streaming removeu o filme de 1939 por causa das discussões globais sobre racismo e preconceito – mas que “ele voltará com uma discussão sobre seu contexto histórico e uma denúncia de suas representações racistas”. O filme foi baseado no romance homônimo de 1936 escrito pela norte-americana Margaret Mitchell, o único que ela publicou em vida. Sucesso absoluto de vendas, o livro transformou Margaret Mitchell numa celebridade de Atlanta, no Estado americano da Geórgia, onde se passa a ação. Em apenas seis meses, 1 milhão de exemplares foram vendidas nos Estados Unidos. Ele conta a história de Scarlett O’Hara, filha de um fazendeiro sulista durante a Guerra Civil Americana.

 

 

 

A decisão de suspender o filme seguiu a publicação de um editorial do “Los Angeles Times” intitulado “Ei, HBO, “… E o Vento Levou” romantiza os horrores da escravidão. Tire-o de sua plataforma por enquanto”. O editorial foi assinado por John Ridley, 55 anos, roteirista de “12 anos de escravidão” (2013), que lhe rendeu o Oscar de melhor roteiro adaptado, e criador da série de TV “American Crime” (2015). Ele argumenta que o filme estrelado por Clark Gable e Vivien Leigh “romantiza a Confederação de uma maneira que continua a legitimar a noção de que o movimento secessionista era algo mais, ou melhor, ou mais nobre do que era – uma insurreição sangrenta para manter o ‘direito’ de possuir, vender e comprar seres humanos “. Ridley pediu que  “…E o Vento Levou” fosse retirado temporariamente da plataforma “depois de um tempo respeitoso,  junto com outros filmes que fornecessem uma imagem mais ampla e abrangente do que a escravidão e a Confederação realmente era.

 

“… E o Vento Levou” teve 13 indicações e levou oito estatuetas do Oscar, incluindo melhor filme e melhor direção.  A atriz Hattie McDaniel, que viveu a personagem Mammy, levou a estatueta de melhor atriz coadjuvante, tornando-se a primeira afro-americana a receber um Oscar.

 

 

Empresa não pretende fazer cortes no filme

A HBO Max comunicou que não pretende exibir o filme de 3 horas e 54 minutos com cortes. “Será apresentado como foi originalmente criado, porque, caso contrário, seria o mesmo que alegar que esses preconceitos nunca existiram. Se queremos criar um futuro mais justo, equitativo e inclusivo, precisamos primeiro reconhecer e entender nossa história”, encerra o comunicado. O filme foi bastante criticado já na época de seu lançamento por não debater a questão da escravidão e estereotipar os personagens negros, que aceitam a condição de escravos.

 

 

Em 2017, o Orpheum Theatre, em Memphis, Estados Unidos, acabou com uma tradição de 34 anos de exibir o filme de 1939 pelo menos uma vez por ano. O motivo foi uma enxurrada de mensagens nas redes sociais chamando “…E o Vento Levou” de “racialmente insensível”. Brett Betterson declarou na ocasião:  “Com uma organização cuja missão é ‘entreter, educar e iluminar a comunidade que serve’, o Orpheum não pode passar um filme que é insensível para grande parte de sua população local”. Para quem foi contra a decisão, o cinema estaria censurando o filme.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

O primeiro beijo em novelas

O primeiro beijo em novelas

Durante 68 anos, a história da TV brasileira registrou que o primeiro beijo em telenovelas no Brasil aconteceu no último capítulo de "Sua Vida Me Pertence", exibido em 15 de fevereiro de 1952, na TV Tupi. A primazia coube ao casal Wálter Foster e Vida Alves. A novela...

Os programas de culinária pioneiros da TV brasileira

Os programas de culinária pioneiros da TV brasileira

O primeiro programa de culinária da TV brasileira foi apresentado pelo mestre-cuca (ainda não se usava o francês chef) Francisco Ribeiro Wright, mais conhecido como Chico Wright. A estreia aconteceu em 18 de setembro de 1955, na TV Rio. O programa não tinha um nome....

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This