Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Lendas de roqueiros morto-vivos

24 de abril de 2019

 

  • “Elvis não morreu, só voltou para casa”. A frase em questão aparece no filme “Homens de Preto” (no caso, o Rei teria voltado a seu “planeta-natal”). Mas um monte de gente acredita piamente nela — e não cansa de provar sua veracidade. Entre as muitas evidências que embasam a teoria de que Elvis Presley não morreu, a mais popular diz que o local de seu funeral estava muito gelado. O clima era necessário para manter intacto o boneco de cera que foi colocado no lugar do roqueiro. Dizem até que a costeleta que caracterizava o cadáver falso chegou a cair no velório. Um guarda teria consertado o estrago às pressas, para que ninguém reparasse na fraude.
  • Os fãs de Jim Morrison são mais detalhistas na teoria sobre a “não-morte” do cantor. Segundo eles, o líder do The Doors inventou essa de bater as botas para poder fugir para a África. Por que lá? A escolha foi motivada pelo poeta francês Arthur Rimbaud, de quem Morrison era grande admirador. Rimbaud largou tudo para vender armas no continente
  • Raul Seixas morreu em 21 de agosto de 1989, vítima de uma parada cardio-respiratória. A saúde do roqueiro estava debilitada havia 10 anos, por causa de uma pancreatite. Só que aparentemente a morte não impediu o “Maluco Beleza” de circular por aí. Tem gente que jura ter visto o cantor passeando na Galeria do Rock, em São Paulo. E com dinheiro no bolso! Ele estaria comprando camisetas em uma das lojas.
  • Na contramão dos que “não foram”, Paul McCartney teria, sim, vestido o paletó de madeira há muito tempo. A notícia foi dada em 1969 pelo DJ Russel Gibb, da rádio WKNR, de Detroit, Estados Unidos. O Beatle teria morrido num acidente de carro três anos antes. Parecia absurdo, mas ouvintes adicionaram detalhes à história. Um certo Adam LaBour chegou a descrever a morte de McCartney em artigo para o jornal da Universidade de Michigan. O fato se espalhou tão rápido que Paul teve que se deixar fotografar pela revista “Life” com a família, em sua fazenda. De fato, Paul sofreu um acidente de mobilete perto de Liverpool, Inglaterra, ficando com uma cicatriz no lábio.
  • Outra vítima de lendas tétricas é Keith Richards. Os boatos diziam que o guitarrista dos Rolling Stones precisava se livrar com urgência do vício de cocaína para participar de uma importante turnê europeia. Recorreu a um tratamento de choque: fez uma transfusão integral de sangue. Desde então, para continuar vivinho da silva, precisaria refazer periodicamente essa hemodiálise “total”. A fofoca ganhou força depois que o próprio Richards confirmou a história a um jornalista. Depois, disse que era uma piada.

Livro conta a vida, a morte e os endereços permanentes de 240 ícones da música, cinema, literatura e política mundial.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This