Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Vela

24 de abril de 2019

 

Seu registro mais remoto data do século V a.C., entre os etruscos que dominavam o vale do Pó e a Etrúria, na região que hoje é a Itália. Desde aquela época, fazia parte das cerimônias religiosas, particularmente durante as Saturnálias, as festas em homenagem a Saturno – a divindade que personificava o tempo na mitologia.

As primeiras velas eram fabricadas em casa mesmo. O processo era demorado, pois exigia que as fibras vegetais do pavio, feito de junco, papiro ou estopa, fossem continuamente mergulhadas em sebo ou cera derretida. As de sebo, que exalavam mau cheiro, eram de uso mais popular. As de cera, preferidas pelos nobres e pela Igreja, não espalhavam cheio tão ruim e eram mais caras.

Malcheirosas e fumarentas, só em 1825 as velas atingiram a fórmula básica atual, na França, com as descobertas do químico Eugéne Chevreul e do físico-químico Louis Joseph Gay-Lussac. Ambos conseguiram separar a estearina (ácido esteárico) de sua parte líquida (o ácido oléico), pesquisando as propriedades de sebos de boi e carneiro.

No Brasil, a primeira fábrica de velas surgiu por volta de 1845, em São Paulo. Instalado na antiga rua dos Piques, hoje rua da Consolação, João Batista das Chagas começou a fabricar as velas de sebo.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Vick-Vaporub

Vick-Vaporub

Os médicos recomendavam a inalação de vapor de ervas para crianças com problemas respiratórios. Mas muitos se queimavam com respingos da água quente. O farmacêutico americano Lunsford Richardson criou, em 1898, o...

Venezuela

Venezuela

  Uma pesquisa realizada pelo Instituto Roper Starch Worldwide apontou os países em que as pessoas vivem mais felizes sexualmente. O primeiro lugar ficou com a Venezuela, onde 46% dos entrevistados disseram que sim. Em seguida apareceram Brasil (32%), Estados...

Vietnã

Vietnã

  No Vietnã costuma-se tomar um afrodisíaco para lá de exótico: licor com uma cobra naja em conserva. O tal licor não é a única opção de afrodisíaco dos vietnamitas. Eles também recorrem aos poderes de cavalos-marinhos secos.  

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This