Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Línguas mortas e ameaçadas de extinção

9 de dezembro de 2009

A cantora brasileira Tetê Espíndola e o compositor francês Phillipe Kasosch lançaram o CD “BabelEyes – Música das Línguas Virgens”, recheado de músicas cantadas em línguas mortas ou em processo de extinção.

Uma das músicas do disco – “Sadis Magicus” – é cantada em latim. Grande idioma do império romano, o latim era composto por 4 mil palavras e seu alfabeto, 23 letras. A língua foi desaparecendo com a queda do poderio militar de Roma. Hoje em dia, ela só é usada dentro da Igreja Católica e no vocabulário científico. Entretanto, o latim deu origem a línguas como o português, francês, espanhol, italiano, romeno, galego e catalão.
O Kama Sutra foi escrito originalmente em sânscrito, uma língua indiana praticamente extinta. O tupi foi língua mais falada no Brasil até o século 18 , quando o Marquês de Pombal proibiu seu ensino em todo o território nacional. Outros idiomas como o corso (falado na ilha de Córsega), torneladiano (variante do finlandês falado na Suécia) e o bretão (usado pelos antigos celtas) também correm o risco de desaparecer.
Mais sobre línguas mortas – e sobre uma bem viva! – você encontra aqui.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Os filmes dos Muppets

Os filmes dos Muppets

1. O primeiro longa-metragem, Muppets - O filme, foi lançado em 1979 e garantiu a ida dos fantoches ao estrelato. 2. Na história, as brincadeiras eram metalinguísticas: Kermit era levado a Hollywood para fazer gravações e acabava se...

10 fatos curiosos sobre os livros

10 fatos curiosos sobre os livros

Os sábios chineses foram os pioneiros na arte de imprimir livros. Mas o livro mais velho que se tem conhecimento é uma cópia do "Diamond Sutra", impresso em 11 de maio de 868 e encontrado nas grutas de Dunhuang, no Turquestão. Eram discursos de Buda para seu discípulo...

2 Comentários

2 Comentários

  1. ?

    não podemos perdÊ-las, temos que preservá-las

    Responder
  2. Mayhara Audrie Araujo Cunha

    Também concordo com o fator de não deixar que se esqueça destas línguas pois é delas que sabemos de nossas origens.Gostaria que vocês me informa-cem onde encontro cursos para estas línguas por São Paulo????
    Gostaria muito de aprender a decifra-las……..

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This