A adição do ponto sobre a letra i data do século XVI. Quando os caracteres góticos foram adaptados, os dois is (ii) eram frequentemente confundidos com a letra u. Para evitar esse problema, criou-se o costume de acrescentar a ele o acento gráfico til, o apóstrofo e outros sinais, até se desenvolver o i com ponto. Esses acentos se transformaram em ponto simples a partir do começo do século XVI. Para alguns copistas da época, no entanto, essa prática não era muito aceita. Daí a expressão “colocar pingo no i”, com o sentido de decidir alguma coisa.