capuccino

  • Segundo a rede norte-americana CNN, em setembro de 2001, uma barra de chocolate com mais de cem anos de idade foi leiloada na Inglaterra por quase R$ 2 mil. O doce pertenceu ao capitão britânico Robert Scott, um dos primeiros exploradores da Antártida. Em sua expedição à região, ocorrida entre 1901 e 1904, ele carregou 1,5 tonelada de cacau e chocolate. A barra leiloada tinha 10 centímetros e fazia parte do carregamento.
  • O jornal The Observer publicou em 10 de janeiro de 2005 um estudo feito pela Unidade Independente de Observação das Drogas que concluiu que um capuccino é mais caro que uma carreira de cocaína na Inglaterra. Com um grama da droga, é possível fazer até 20 carreiras, e cada um delas vale 2,25 libras (3,2 euros).
  • Em Londres, o confeiteiro Todd Dalton criou um chocolate diferente: recheado de insetos. Segundo o criador da iguaria, que é comercializada em elegantes lojas, os insetos têm muitas proteínas e poucas gorduras.