No Brasil, todos os sítios arqueológicos são protegidos pela Lei nº 3924/61, sendo considerados bens patrimoniais da União. O tombamento de bens arqueológicos é feito excepcionalmente, por interesse científico ou ambiental. Existem cerca de 20 mil sítios arqueológicos identificados no Brasil, dos quais apenas cinco são tombados. As primeiras pesquisas arqueológicas do país foram feitas na Gruta do Maquiné, a 6 quilômetros de Cordisburgo (MG), terra natal do escritor Guimarães Rosa. A gruta tem sete salões, com 650 metros de extensão e 18 metros de profundidade.

Vale dos Dinossauros, Sousa (Paraíba – Brasil)
O local detém três recordes mundiais de paleontologia: o maior número de trilhas (505), de espécies identificadas (51) e de camadas sedimentares com pegadas de animais pré-históricos (61). Ou seja, em nenhum outro local do mundo há um número tão grande de trilhas de tantos animais pré-históricos diferentes. Dessas trilhas, destaca-se uma de iguanodonte, com 55 metros de comprimento.

Serra Branca, São Rafael (Rio Grande do Norte – Brasil)
Em piscinas naturais escavadas na rocha pelas águas da chuva, encontram-se fósseis dos animais que existiam no Nordeste no período glacial, chamados megafauna, tais como: preguiças e tatus gigantes, mastodontes e tigres-dente-de-sabre, entre outros.

Lajedo de Soledade (Rio Grande do Norte – Brasil)
Região de rocha calcária formada por cânions com até oito metros de profundidade que abriga a maior concentração de arte rupestre – pinturas pré-históricas com idade entre 3 mil e 5 mil anos – num único local do Nordeste. Diversos fósseis de animais pré-históricos também foram descobertos na região. Um museu exibe os achados arqueológicos do local e das redondezas.

Ingá, Cariri (Paraíba – Brasil)
Nesta região já foram descobertos 59 sítios com pinturas rupestres e 25 com gravuras provavelmente feitas pelos índios cariris entre 3.000 e 10 mil anos atrás. Por toda a região é possível encontrar vestígios da presença desses antigos moradores e de animais pré-históricos. Grandes blocos de granito, morros e pequenos lagos esculpidos na rocha compõem uma das paisagens mais belas do Nordeste.

Cavernas de Altamira (Santander – Espanha)
Célebres cavernas localizadas na região de Santander, litoral norte da Espanha, onde podem ser encontradas pinturas representando animais pré-históricos como bisontes e mamutes, além de cenas de caça. Essas pinturas foram feitas nas paredes de pedra das cavernas pelos primitivos habitantes da região, e datam do final do período Paleolítico, cerca de 12 mil anos antes de Cristo.

Grutas de Lascaux (Lascaux – França)
As grutas de Lascaux, localizadas nas vizinhanças da cidade de Lascaux, sudoeste da França, são consideradas as mais belas cavernas com pinturas pré-históricas no mundo. As cavernas contêm mais de 1.500 pinturas representando animais – cavalos, bisontes, mamutes e até rinocerontes – e algumas dessas pinturas chegam a ter cerca de 30 mil anos, segundo as datações mais recentes.

Big Brook (New Jersey – Estados Unidos)
O sítio arqueológico fica a uma hora da cidade de Nova York. Concentra fósseis de animais do período cretáceo, que habitaram o planeta entre 66 e 75 milhões de anos atrás. Podem ser encontrados dentes de tubarões, de mosassauros e de um peixe extinto chamado Enchodus.

Westmoreland State Park (Virginia – Estados Unidos)
Às margens do Rio Potomac, podem ser encontrados fósseis de animais do período do Mioceno. Há uma variedade de dentes de tubarões, mas o achado mais impressionante é o dente do megalodonte, um tubarão gigante extinto. A peça pode atingir o tamanho da palma da mão humana. Há também dentes de crocodilos, raias e baleias.

Caesar Creek State Park (Ohio – Estados Unidos)
O local apresenta abundância de fósseis de animais do período Ordoviciano. Entre eles, há fósseis de trilobitas, caracóis, braquiópodes e gastrópodes. É possível conseguir uma autorização do parque para a coleta dos fósseis.

Peace River (Flórida – Estados Unidos)
O rio concentra dentes de tubarões e de grandes mamíferos como camelos e mastodontes. Os visitantes podem alugar snorkels para procurar os fósseis ou buscá-los nas margens do rio. Os dentes de tubarão são liberados para coleta.