C. R. VASCO DA GAMA

1. A faixa diagonal na camisa vascaína significa o caminho para as Índias, descoberto pelo navegador Vasco da Gama.

2. Também começou como clube de remo: 58 amigos se uniram para participar da grande regata de 1898, ano da Comemoração do IV Centenário da Descoberta do Caminho Marítimo para as Índias.

3. Em sua estreia no futebol, dia 3 de maio de 1916, o Vasco levou uma impiedosa goleada de 10 x 0 contra o Paladino F.C..

4. O primeiro escudo do Vasco foi criado em 1903. Era redondo, fundo negro, com a caravela ao centro. No fundo negro, as iniciais C e R, mais Vasco da Gama, separados por 6 cruzes de Cristo. Apenas na década de 1920 o clube adotou o atual escudo.

5. O Vasco aceitava em seu quadro associativo negros, mulatos, caixeiros e comerciantes, gente que não era admitida em outros clubes de futebol.

6. Quando o time começou a vencer os grandes, os outros clubes se juntaram e tentaram aplicar um golpe. Proibiram que analfabetos participassem dos jogos. O Vasco teve que contratar professores para ensinar a maioria de seus jogadores a escrever os nomes para preencher a súmula.

7. O Vasco foi um dos primeiros times brasileiros a pagar salários aos seus jogadores, podendo então contar com pessoas de baixa renda na equipe.

8. Isso só era possível na década de 1920 porque os jogadores eram registrados como funcionários de armazéns de portugueses instalados no Rio de Janeiro, torcedores do time, já que, por ainda ser um esporte amador, era proibido pagar salários a jogadores de futebol.

9. O primeiro uniforme de futebol do Vasco era de camisas pretas com golas e punhos brancos, com a Cruz de Cristo sobre o peito, como a da Seleção Portuguesa que esteve no Rio de Janeiro em 1913 e a do Lusitânia com o qual o Vasco se fundiu. Na década de 1930, surgiu a camisa preta com faixa branca e a Cruz de Malta no peito, apesar de a original ter sido usada até 1945. O novo uniforme foi criado pelo técnico uruguaio Ondino Vieira, que gostava de mudar os uniformes dos clubes por onde passava.

10. A torcida do Vasco criou em 1923 o “bicho”, ou seja, premiação em dinheiro para os jogadores de acordo com o desempenho em campo.

C R VASCO DA GAMA

11. Também veio do Vasco a primeira grande jogada de marketing do futebol brasileiro. Em 1925, produtores de vinho do Rio Grande do Sul pretendiam entrar no mercado carioca e derrotar os importados. Como a maioria dos portugueses, maiores consumidores da bebida, eram vascaínos, os produtores resolveram bancar a contratação e os salários do atacante gaúcho Luiz Carvalho. Deu certo. Carvalho foi um sucesso em campo e teve sua imagem associada aos vinhos do Rio Grande do Sul.

12. Há uma lenda envolvendo Bernardo Gandulla, jogador do Vasco no Campeonato Carioca de 1939, que explica a origem do termo “gandula”. Conta-se que ele, vindo da Argentina, demorou um mês para conseguir sua inscrição para o campeonato. Nesse período, o ponta ficava na beira do campo repondo a bola para os companheiros e adversários. Quando a função foi oficializada pela Liga Carioca de Futebol, no ano seguinte, veio a ideia de criar o termo “gandula” em sua homenagem.

13. Em 1970, a vascaína Danuza Leão modernizou o uniforme, colocando frisos nas camisas e nos calções.

14. Em 1969 o Vasco sofreu o milésimo gol de Pelé. Em 2007, foi pelo Vasco que Romário marcou o seu milésimo gol.

15. O famoso Expresso da Vitória, como o Vasco passou a ser chamado entre 1947 e 1952, formava com Barbosa, Augusto e Rafanelli; Eli, Danilo e Jorge; Djalma, Maneca, Friaça, Lelé e Chico. Em 1948, o Expresso do Vasco foi campeão dos campeões sul-americanos, no Chile. Esse time foi a base da Seleção Brasileira de 1950.

16. Durante a campanha do título brasileiro de 1997, o Vasco venceu o União São João por 6 x 0 em São Januário. Edmundo marcou todos os gols da partida.

17. Se existe “maldição do centenário”, ela não passou nem perto do Vasco: em 1998, quando completou 100 anos, o clube foi campeão carioca e da Libertadores. De quebra, viu o rival Fluminense ser rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro.

18. Em 2000 o Vasco jogou a final da Copa João Havelange, equivalente ao Campeonato Brasileiro, contra o São Caetano. O jogo foi interrompido porque o alambrado do estádio de São Januário cedeu. A partida foi remarcada para o início de 2001 no Maracanã e Eurico Miranda, homem forte do clube e indignado com a cobertura da Globo sobre o caso, resolveu estampar a marca do SBT no uniforme dos jogadores do Vasco, que foi campeão.

19. Ainda em 2000, na Copa Mercosul, o Vasco protagonizou uma das maiores viradas da história do futebol brasileiro: depois de sair perdendo por 3 x 0 para o Palmeiras, o cruzmaltino virou o jogo para 4 x 3. O jogo foi em São Paulo.

20. É do Vasco o maior artilheiro da história do campeonato brasileiro: dos 190 gols marcados por Roberto Dinamite no torneio, 181 foram pelo clube – os outros nove foram pela Portuguesa.