Os dois craques tiveram um bate-boca no início de 2005. O motivo da discussão foi uma declaração feita por Pelé durante a inauguração de um cemitério vertical em Recife (Pernambuco), em 13 de janeiro. Na ocasião, o Rei do Futebol disse que Romário deveria se aposentar agora, no auge da carreira, já que não tinha mais condições físicas de treinar.

O baixinho, prestes a completar 39 anos, rebateu o comentário dois dias depois. “Quem tem que saber a hora de parar sou eu. (…) O Pelé calado é um poeta. No campo, ele foi o maior jogador da história, ele foi nosso rei. Mas ele deveria colocar um sapato na boca.”, disse em uma entrevista.

Pelé se desculpou, declarando que foi mal interpretado. “Eu não sei o que disseram a ele, mas é verdade que me perguntaram em uma entrevista quando era o momento certo de se aposentar e eu disse que é no momento em que você está no auge de sua carreira”, se justificou.

Por fim, Romário também voltou atrás nas agressões e apontou Pelé como o maior jogador de todos os tempos. “Na verdade, sou eu que peço desculpa a ele. Ele continua sendo o maior, o melhor. Pelé, desculpa aí, camarada”, afirmou o atacante, após a participação de um jogo beneficente no Rio de Janeiro (RJ) no dia 15 de janeiro.