Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Um ornitólogo apaixonado por pássaros em escudos de times de futebol

5 de abril de 2017

A ornitologia é o ramo da biologia dedicado ao estudo dos pássaros. O futebol é o esporte mais popular do mundo. E o que esses dois temas poderiam ter em comum? Para o paranaense Fernando Straube, de 51 anos, tudo. Torcedor fanático do Coritiba, ele frequenta o Couto Pereira desde 1972, quando o estádio ainda era chamado de Belfort Duarte: “Sempre fui perna-de-pau”, confessa. Longe de poder fazer do futebol sua profissão, ele resolveu se especializar em outra paixão de infância: os pássaros. Oficialmente ornitólogo desde 1982, Straube foi o responsável, em 2009, pelo casamento a princípio estranho entre as aves e a bola.

Na verdade, o ornitólogo gosta mesmo é de associar o seu campo de estudo a outras áreas: “Já misturei ornitologia com simbologia, linguística, museologia, sociologia, etnografia e principalmente com história. As aves são muito queridas pelas pessoas e estão cercadas de lendas e superstições”, empolga-se. Foi então que apareceu a ideia de pesquisar símbolos de times de futebol que contenham aves. Durante cerca de um ano ele desbravou sites de clubes e federações, enviou e-mails e, principalmente, checou fontes para realizar o trabalho: “A internet é muito rica nesse tipo de informação, mas tive que filtrar muita coisa”, diz ele.


Depois dessa filtragem, o trabalho foi mais fácil, mas não menos surpreendente. O resultado da pesquisa impressionou o próprio Straube, já que dos 644 times (de todos os 26 estados brasileiros mais o Distrito Federal) analisados, 51 (aproximadamente 8%) possui uma ave em seu escudo. Não foi o suficiente para agradar o especialista: “A maior parte mostra a águia americana, que não existe no Brasil e não tem nada a ver com a gente”, lamenta.

Exemplos negativos não faltam. Um deles é o União São João, da cidade paulista de Araras: desde 2015 inativo, o clube é conhecido por ter revelado o lateral Roberto Carlos e por ter jogado a primeira divisão do Campeonato Brasileiro quatro vezes na década de 1990. Para Fernando, no entanto, o destaque é outro: a arara vermelha, verde e amarela, que serve de mascote para a equipe. “Uma pesquisa simples mostra milhares de espécies de araras, mas o desenhista não teve interesse em retratar nenhuma delas. Estilizou demais e acabou ficando uma ‘papagaiada’, com o perdão do trocadilho”. Como contraponto, ele elogia o Chapada dos Guimarães Esporte Clube (MT), também licenciado, cujo escudo traz araras vermelha e azul muito fiéis à fauna brasileira.

 

ANOTANDO FÚTBOL *: UNIAO SAO JOAO DE ARARAS

 

União São João e a ave mais “estranha” da pesquisa

 

A preocupação com a fidelidade dos desenhos, aliás, é outra marca da pesquisa. Fernando procurou descobrir todas as espécies retratadas e aí acabou sobrando também para o Paraná Clube, rival do Coritiba: “O escudo tenta mostrar uma gralha-azul, mas traz um pássaro totalmente azul quando se sabe que a cabeça dele é preta. Mandei um artigo sobre isso para a diretoria do clube e fui ignorado. Não houve qualquer interesse em tornar o escudo mais real”, lamenta. Por essas e outras, no trabalho publicado pela revista on-line Atualidades Ornitológicas, ele sugere: “Se o formato e apresentação dos escudos geralmente não se submete a normas fixas e inflexíveis, acredito que algumas alterações, em certos casos, poderiam ser realizadas pelos clubes, resultando em uma indicação muito mais fiel e precisa dos elementos que compõe esses símbolos”.

 

 

Paraná Clube (de ?) (@ParanaClube) | Twitter

O rival Paraná Clube não escapou das críticas

 

Bons exemplos também fazem parte do resultado final. Em Pernambuco, por exemplo, quem voa alto é o carcará do Salgueiro. O clube, que representa a cidade homônima, traz em seu escudo a ave de rapina cujo desenho, nas palavras de Fernando, é “bem razoável”, apesar de ser apenas uma silhueta: “A alusão ao animal é antiga e também está no hino. É uma referência à seca do sertão nordestino, já que o carcará é resistente ao clima semiárido”, explica.

 

Salgueiro Atlético Clube

 

Simbologia do carcará é elogiada pelo ornitólogo

 

O escudo mais bonito, para o pesquisador, é o do Pantanal Futebol Clube da cidade de Ladário (MS), que traz um tuiuiú estilizado. O posto pertencia ao Esporte Clube Ipitanga, da cidade de Senhor do Bonfim (BA), outro do grupo dos licenciados: “Eles tinham um lindo tucano de bico preto muito bem desenhado e atualmente mudaram para um formato exagerado, comum, chutando uma bola”, lamenta. Ele ainda faz um apelo: “Sinceramente cansa a repetitividade das águias e outras aves de rapina. Sei que elas têm um simbolismo importante, mas esperava-se mais criatividade quando se trata de Brasil, um dos países mais ricos em espécies de aves em todo o mundo”.

 

Pantanal Futebol Clube – Wikipédia, a enciclopédia livre

 

Pantanal Futebol Clube: “eleito” o escudo com a ave mais bonita

 

A mistura entre futebol e ornitologia parece perseguir Fernando Straube. Em 2009, ele foi para Itabaiana (SE) pesquisar as aves da região. Acabou conhecendo o Coritiba Futebol Clube, um “xará” sergipano do seu time de coração. Poucas viagens poderiam representar melhor um encontro de paixões tão inusitado.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Em novembro de 1996, o pugilista Evander Holyfield, pentacampeão mundial dos pesos-pesados, desafiou Mike Tyson pelo título da Associação Mundial de Boxe. Holyfield venceu de forma surpreendente ao realizar a proeza de nocautear Tyson no 11º round. Em junho do ano...

12 Comentários

12 Comentários

  1. Claudionor Quirinno

    A Galinha Pintadinha é o real símbolo dos arrombados do prclube

    Responder
  2. rodrigo

    o Paraná é realmente rival do Coxa, do Atlético ele é fregues!!! kkk

    Responder
  3. Zé das Medalhas

    Que cara chato, o que ele tem a dizer dos pinhões estilizados no escudo do próprio time ( Coritiba), nunca ví um pinhão daquela cor e com aquele formato também. ZZZZZZZZZZZZZZ….

    Responder
  4. Ronaldo

    Senti a falta do meu Íbis Futebol Clube.

    Responder
  5. Juliano

    Acho que ele deveria se preocupar com coisas mais sérias, e que tragam realmente algo de importante para a sociedade. Cada clube de futebol tem faz o escudo do jeito que quiser. Sinceramente, vai procurar o que fazer…

    Responder
  6. Anônimo

    Esse pretenso “profissional” deve ter se formado em “Escola por Correspondência”. Qualquer Biólogo de Fundo de Quintal sabe que a ave símbolo do Paraná (estado) tem as penas da cabeça na cor “Azul Marinho num tom escuro bem intenso (visível principalmente com o reflexo da luz solar)”, a exemplo do pássaro Tiziu, que sem o sol aparenta ser preto, mas basta um reflexo da luz solar para confirmar que é “Azul Marinho brilhante”. Que vá estudar, antes de falar bobagem…

    Responder
  7. Paulo

    a minha opinião é que esse senhor precisa entender mais de design e concepção gráfica, inclusive de liberdade criativa. Sugiro que leia o livro “O Cartaz”, de Abraham Moles.

    Responder
  8. Rafael

    Os clubes elaboram uma arte e nem sempre o desejo é que ela retrate literalmente a realidade….como no caso do escudo do USJ que aparece uma Arara vermelha, amarela e verde onde pode-se entender por exemplo que o verde seja devido as cores do time….papagaiada é essa matéria….

    Responder
  9. Celito Medeiros

    Achei o trabalho muito interessante, de fato temos muitas diferenças entre o realismo um logotipo estilizado. Não tive qualquer discordância sobre o tema, mesmo percebendo algumas diferenciações de opinião. Temos uma gralha com cabeça azul e topete não típica do PR e que não seria a gralha azul símbolo do Paraná, cuja cabeça, bico e pescoço são de fato pretas, não como alguém comentou ser azul intenso próximo do preto, se viu reflexo azul foi do corpo sobre o preto, é possível. O pinhão estilizado está nas calçadas de Curitiba, não apenas no Coritiba, que aliás, é o time de mais títulos do Estado e ao contrário, pode-se dizer que o Atlético sempre foi um bom freguês rsrs. Claro que o Tuiuiú tem o vermelho no pescoço, não no peito. Bacana toda e qualquer observação, que muitas vezes, dos comentários se lê muita gozação e pouca atenção à matéria em si.

    Responder
  10. João Taborda

    Ele não abordou as aves de um modo geral, pelo visto. Senão, teria comentado sobre a GALINHA, mascote do Corinthians.

    Responder
  11. Divaldo Antonelli neto

    Seria importante alertar ao Curioso do Guia que são times de futebol e não de ornitólogos. Os times retratam as cores da história, do time, da cidade e buscam se identificar com os torcedores. A Arara no escudo do União é para destacar a Cidade, Araras/SP, sendo que o brasão de Araras ostenta, de forma predominante, a cor vermelha. O clube, por sua vez, ostentava a cor verde, pois originariamente veio de um Clube dos trabalhadores de uma Usina (Usina São João). Até entendo a crítica, mas imagina se fosse para levar tão a sério?? Mickey Mouse seria uma ofensa aos ratos, pois ratos não usam luvas, o Pluto é um cão que tem um rato como proprietário… Com o devido perdão, até como curiosidade, ler a matéria foi uma total perda de tempo.

    Responder
  12. Marcel

    Sobre o Paraná Clube tem mais coisas:os olhos da gralha azul não são vermelhos como aparece no escudo, são pretos também como a cabeça da ave.
    E o que dizer da araucária que aparece no escudo?
    Nunca vi uma araucária toda branca.
    Mas é claro que esse sujeito não tem o que fazer, todos sabem que os escudos são estilizados e apenas fazem alusão a aquilo que foi ilustrado, ou alguém já viu uma ancora de verdade vermelha como tem no escudo do Corinthians?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This