Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Trapalhadas na história das Olimpíadas

24 de abril de 2019

 

  • O nadador Craig Stevens ganhou o direito de disputar os 400m nado livre depois que seu oponente, o campeão Ian Thorpe, queimou a largada na seletiva americana. As autoridades o pressionaram para abdicar em nome do colega e ele resolveu lucrar com o caso: cobrou 45 mil dólares por uma entrevista exclusiva anunciando sua decisão final. Acabou abrindo mão da vaga.
  • O nadador africano Eric Moussambani ficou de fora dos Jogos porque as autoridades de Guiné Equatorial perderam a foto de seu passaporte, impedindo-o de se inscrever. Moussambani entrou para a história ao participar e completar a eliminatória dos 100 m livre em 2000 mesmo sem saber nadar direito.
  • Os organizadores do torneio de tênis de mesa fizeram uma grande confusão durante a disputa. A hondurenha Izzwa Medina havia ganhado da jordaniana Zeina Shaban, mas foi desclassificado por usar uma goma proibida em sua raquete. A mesa-tenista reclamou e os organizadores surpreenderam ao darem lhe uma nova chance. No tira-teima, a jordaniana levou a melhor.
  • Outra confusão com resultados em Atenas. A alemã Bettina Hoy achou que havia conquistado as medalhas de ouro no Concurso Completo de Equitação individual e por equipes. Mas os franceses protestaram e conseguiram fazer os juízes revisarem a decisão e penalizarem Bettina por ter cruzado 2 vezes a linha de partida. Isso derrubou a Alemanha para o quarto lugar, deixando a França com o ouro, a Grã-Bretanha com a prata e os EUA com o bronze. Passada 1 hora e meia do anúncio dos ganhadores, o Comitê Eqüestre mudou de idéia e resolveu validar o primeiro resultado. O caso foi parar na Corte de Arbitragem Esportiva (CAS), que decidiu devolver o ouro para a França.
  • O norte-americano Matthew Emmons seguia na liderança da prova carabina três posições 50 metros quando o inesperado aconteceu. Em seu último tiro, ele mirou, disparou e acertou… o alvo do vizinho, o austríaco Christian Planner. Com o “engano”, acabou caindo para a oitava colocação. Seu tiro, que foi o terceiro melhor das finais e o melhor no alvo de Planner, rendeu ao concorrente o terceiro lugar e a medalha de bronze.

 

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Os 100 anos dos ursinhos da Haribo Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica