Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

As origens e a história do surfe

24 de abril de 2019
  1. Em 1778, ao “descobrir” o Havaí, o navegador inglês James Cook registrou a presença do que considerou um esporte bastante relaxante, praticado sobre pranchas de madeira. Segundo relatos, um rei indonésio chamado Tahito chegou ao Havaí muito antes de Cook e ensinou aos locais sua grande diversão na Polinésia: o surfe.
  2. Em 1820, com a chegada dos primeiros missionários brancos, a prática do surfe foi desestimulada, já que os colonos não o consideravam um esporte .
  3. O surfe, assim como o Havaí, permaneceu desconhecido até o início do século XX, quando o nome de Duke Paoa Kahanamoku, descendente da família real havaiana, despontou no cenário mundial. Nas Olimpíadas de 1912, aos 22 anos, Duke ganhou uma medalha de ouro ao bater o recorde dos 100m nado livre e uma de prata no revezamento 4X 100. Aproveitando as muitas entrevistas que dava, ele sempre mencionava a existência do Surfe, dizendo ser assíduo frequentador da praia de Waikiki.
  4. Em 1913, Duke introduziu o esporte nos Estados Unidos; em 1915 foi a vez do campeão ensinar as manobras sobre a prancha para os australianos. Graças a seus esforços, o surfe foi se moldando até adquirir os fundamentos que tem hoje. O havaiano morreu em 1989,aos 94 anos e é até hoje reverenciado como o pai do surfe moderno.
  5. A prancha, símbolo do esporte, foi pela primeira vez fabricada em fibra de vidro no início da década de 40; ela ficou conhecidas como “Simmon´s Board” (prancha do Simmon), em homenagem ao seu criador, Robert Simmon.
  6. Em 1968 os surfistas australianos levaram para o Campeonato Mundial, em Porto Rico, as primeiras Minimodels. Eram pranchas pequenas e mais leves, que logo foram adaptadas para darem origem as Guns, perfeitas para as ondas grandes do Havaí.
  7. No Brasil, o esporte surgiu com os turistas americanos que traziam suas pranchas para explorar os “picos” locais. Em 1938 foi fabricada a primeira prancha 100% brasileira e, na década de 70,o esporte virou uma febre entre os jovens.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This