Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Por que não existe o número zero em algarismos romanos?

9 de agosto de 2020

Tudo tem a ver com o sistema posicional dos algarismos como conhecemos hoje, ou seja, da ordem de unidades, dezenas, centenas, milhares, etc para se representar um número composto pelas combinações entre os 10 algarismos existentes em nosso sistema.

“O zero é uma criação dos algarismos hindu-arábicos, no século III. Para não haver uma interpretação dúbia nas casas vazias, foi preciso criar um símbolo para representar esse vazio”, explica Rogério Mol, professor do departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais. “O símbolo teria sido baseado na letra grega omicró, inicial da palavra ouden, que quer dizer ‘lacuna, nada'”.

Em resumo: o número 209, por exemplo, representa duas centenas e mais nove unidades. A casa das dezenas não possui nenhum valor. O zero entra para representar justamente esse vazio. Caso contrário, ele poderia ser confundido com o 29.

Os romanos não possuíam esse problema porque tinham um sistema de numeração que não estava baseado nas dezenas, como nos algarismos hindu-arábicos, nem no número 60 como faziam outros povos babilônicos. O sistema desenvolvido em Roma não era posicional, mas sim baseado em somas e subtrações.

A unidade é representada pelo I, o conjunto de cinco unidades pelo V a dezena pelo X, o conjunto de cinco dezenas pelo L, o 100 pelo C e assim por diante. Basta, então, somar o valor das letras para se encontrar o número – se uma letra de valor menor aparecer antes de outra de valor maior, deve-se subtrair e não somar.

Além disso, a ausência de zero nos algarismos romanos também tem relação com a influência grega na sociedade romana: “Os matemáticos e filósofos gregos trabalhavam ao máximo para negar o zero, a ausência de unidades em um conjunto”, explica Rogério Mol.  Ao longo dos anos, a numeração grega evoluiu e eles começaram a usar um símbolo para o zero semelhante a um “h” invertido. A numeração romana, no entanto, continuou a mesma.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Por que a maioria dos cinemas têm poltronas vermelhas?

Por que a maioria dos cinemas têm poltronas vermelhas?

Há quem diga que se trata de uma tradição inspirada na decoração das casas de ópera italianas, que eram principalmente vermelhas e douradas. Quando os teatros substituíram as óperas, a cor vermelha teria sido mantida. Mas a versão mais aceita é que o vermelho é a...

Shakespeare e Cervantes morreram no mesmo dia?

Shakespeare e Cervantes morreram no mesmo dia?

Em 1995, a Unesco começou a comemorar o Dia Mundial do Livro e do Direito Autoral.  O 23 de abril foi escolhido por ser a data de morte de dois dos mais importantes escritores da literatura universal: o inglês William Shakespeare e o espanhol Miguel de Cervantes....

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This