Em Pequim, manicure também é substantivo masculino. Rapazes atendem num salão no terceiro andar do mercado Yashow, no bairro de Sanlitun. Sem preconceitos. São 8 rapazes no meio de 30 mulheres. Fui gravar uma reportagem lá e, claro, fiz mãos e pés. Um dos rapazes que me atendeu foi o Wong. Ele contou que foi influenciado pela irmã, que também trabalha no ramo. Wong diz que considera seu trabalho uma arte. Ficou feliz quando eu contei que era brasileiro. Ele se apressou em mostrar uma coleção de unhas postiças que guarda numa caixinha. Todas tinham bandeiras de países. Uma delas era do Brasil. Arriscou ainda o nome de “Ronaldinho”. Não sei qual dos dois. Olha aí: um salão em que é possível fazer as unhas e “conversar” sobre futebol.

RAPAZES MANICURES

Quem me deu a dica desse salão foi a Lúcia Anderson, brasileira que mora em Pequim há quase um ano. Ela nasceu em Campinas (SP), tem 25 anos e veio trabalhar e estudar mandarim aqui. A Lu faz um blog de grande sucesso: “Lu na China”. Durante a Olimpíada, a Lu está trabalhando como voluntária com a delegação de Portugal. Nos últimos posts, o blog revelou uma série de curiosidades sobre os bastidores da Vila Olímpica. Vale dar uma espiada:
http://lunachina.blog.uol.com.br/