No meio de uma pequena arrumação de pastas e caixas, fiz um achado arqueológico: o roteiro de minha primeira palestra sobre criatividade, isso lá em 1997. Abria a apresentação com um trecho do filme “True Lies”, estrelado por Arnold Schwarzenegger e Jamie Lee Curtis, lançado três anos antes. Muita coisa mudou na palestra. O que conservo ainda é uma espécie de decálogo, que escrevi inicialmente para um trabalho de faculdade. Posso dizer que, de alguma forma, segui-lo me ajudou a virar um curioso profissional:

1. Repertório: armazene ideias com a ajuda de leituras, viagens, filmes e conversas.
2. Observe tudo com atenção. Os grandes criadores têm habilidade para olhar os pequenos detalhes.
3. Inspire-se em criadores que você admira.
4. Cultive uma forte curiosidade. Não se envergonhe, portanto, em fazer muitas perguntas.
5. Vá atrás de desafios e experimente novos pontos de vista.
6. Estabeleça metas e prazos para pesquisas.
7. Escreva com simplicidade e sem palavras desnecessárias. Se não ficou claro, reescreva.
8. Procure novas ideias também em novos lugares.
9. Mergulhe na questão e investigue todos os dados.
10. Troque ideias com gente de sua idade. E também com gente mais nova e, principalmente, mais velha.

Ser curioso é, portanto, observar tudo ao nosso redor de uma maneira nova, diferente. Isso também não é ser criativo?