De tanto ver reportagens sobre a feirinha da Rua Wangfujing, fiquei com a sensação de que iria encontrar apenas barracas e mais barracas com espetinhos de bichos estranhos. Não é bem assim. A Rua Wangfujing fica no centro de Pequim. As barracas ficam enfileiradas num trecho de 800 metros. Elas funcionam à noite e atraem chineses, turistas e muitos répórteres.

Há uma porção de tipos de comida típicas, como um arroz servido dentro de um abacaxi. É possível comer também espetinhos de frango, de carneiro, de porco, de camarão. Havia avestruz e cervo.


O que mais chama a atenção, claro, são os bichos esquisitos. Mas eles estão em oito ou nove bancas, não mais que isso.
A caminho de lá, eu estava cheio de coragem. Fazia planos de experimentar vários deles.

Só que, ao vivo, o bicho pega. Testículo de carneiro? Tô fora! Alguns eram o próprio circo dos horrores, como o espeto de “cachorro do mar”. Parecia um pequeno morcego sem asas… Também não tive coragem de chegar perto das centopéias e das cobras.


Durante a reportagem, encontrei um grupo de brasileiros. Um deles, o Ricardo, estava decidido a experimentar vários espetinhos.

Já tinha comido o de cavalo-marinho e agora estava parado diante dos escorpiões. Comprou um de escorpiões pequenos (com três) e outro com dois escorpiões pretos enormes. Os escorpiões pequenos custavam 15 yuans (R$ 3,75) e o grande, 50 yuans (R$ 12,50).

Ele me oferecei e eu aceitei um pedaço do escorpião grande. Tinha gosto de pipoca, juro! Não foi difícil mastigar. Mas estava duro de engolir. Tive que empurrar com muita água.

O Caio Salles, repórter cinematográfico que está me acompanhando, preferiu encarar uma estrela-do-mar. Pagou 15 yuans por uma.

Os bichos são fritos na hora. Ele garante que ficou mais assustado com a cor do óleo do que com o bicho. Caio ameaçou dar uma dentada na estrela, mas foi alertado que ela deveria ser descascada.

O que se come é o interior dela. Aproveitei para experimentar um pouquinho. Gosto de areia.

Saímos correndo de lá e fomos comer pizza. Um santo antídoto!