Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Quem inventou os símbolos que representam palavrões nos quadrinhos?

24 de setembro de 2020

Quem encontrou a resposta foi o quadrinista belga Thierry Smolderen. Depois de uma longa pesquisa, ele descobriu que o primeiro artista a usar esse recurso de usar símbolos para cobrir os palavrões foi William John Johnston, numa publicação americana obscura chamada “Lightning Flashes and Electric Dashes: A Volume of Choice Telegraphic Literature, Humor, Fun, Wit & Wisdom” [Relâmpagos e traços elétricos: um volume de literatura telegráfica, humor, diversão, sagacidade e sabedoria], de 1877.

Segundo o jornalista Marcelo Alencar, especialista em quadrinhos, esse primeiro exemplo era, na verdade, uma narrativa ilustrada, e não exatamente uma HQ.

Em 1º de novembro de 1901, o cartunista americano Gene Carr (1881-1959)  usou esses rabiscos pela primeira vez numa tira de quadrinhos intitulada Lady Bountiful. Quem popularizou o recurso foi o germano-americano Rudolph Dirks (1877-1968), a partir do ano seguinte, nas aventuras de Os Sobrinhos do Capitão.

Quem se valeu das “cobras e lagartos” com mais criatividade foi a dupla francesa René Goscinny-Albert Uderzo, os pais de Asterix, que adaptavam graficamente os xingamentos conforme a nacionalidade do xingador.

O americano Mort Walker, criador do Recruta Zero, foi também um grande pesquisador do tema e usuário do recurso. Os diferentes símbolos tinham nomes: “nittles” (estrelas que explodem), “jarns” (tipos de espirais), “quimps” (desenhos astrológicos) e “grawlixes” (linhas onduladas). No final das contas, o termo “grawlixes” acabou servindo para se referir a todos em inglês.

 

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Filme de 1963 previu a variante Ômicron?

Filme de 1963 previu a variante Ômicron?

Uma imagem do pôster de um filme chamado “The Omicron Variant” ("A Variante Ômicron"), de 1963, teria previsto a chegada da variante do novo coronavírus, que surgiu na África do Sul. A ilustração começou a se espalhar nas redes sociais na primeira semana de dezembro...

Laerte Sarrumor: a voz brasileira de Topo Gigio

Laerte Sarrumor: a voz brasileira de Topo Gigio

O ratinho criado pela italiana Maria Perego em 1958 está de volta às telas, desta vez numa série de 52 episódios de animação exibida no Brasil pela Discovery Kids. Quem dubla Topo Gigio é Laert Sarrumor, apresentador, humorista e vocalista da banda Língua de Trapo....

As curiosidades do Concurso Bebê Johnson

As curiosidades do Concurso Bebê Johnson

A primeira Bebê Johnson da história foi a paulistana Magda Solange Ferreira, em 1957, uma menina loira de olhos castanhos. No caso de Magda, um fotógrafo contratado pela Johnson & Johnson a descobriu na Maternidade Leonor Mendes de Barros, em São Paulo, e ela...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Scooby-Doo, cadê curiosidades sobre você? “Guinness Book”, o livro dos recordes A história da Starbucks Bob’s: o primeiro fast food do Brasil O projeto e a construção do Cristo Redentor