Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 monstros do cinema

24 de abril de 2019

1. Anaconda
Cobras enormes (chegam a medir 12 metros) e vorazes, que habitam a Amazônia. Comem seres humanos. Ao atacar, elas se enrolam na presa e apertam tão forte que os ossos se quebram e as veias explodem. São tão cruéis que regurgitam suas presas para devorá-las novamente. Mas é tudo ficção. O filme Anaconda foi exibido em 1997. A história começa no Hotel Ariaú Jungle, no Brasil. Uma expedição de sete americanos sai à procura da tribo dos índios shirisama. No caminho, encontram e socorrem Paul Serone (Jon Voigt), um caçador de cobras. Ele desvia o grupo para o abrigo das terríveis anacondas. Seu objetivo é prender uma delas viva, que seria vendida depois por 1 milhão de dólares.

2. Bolha Assassina
Pequeno meteoro cai na Terra e um fazendeiro descobre uma bolha gosmenta dentro dele. Ela tem aspecto de geleia de mocotó e gruda em seu braço feito cola. Aos poucos, a bolha come todo o homem e cresce de tamanho. Seu apetite é voraz. A bolha engole um médico, uma enfermeira, um mecânico, um dono de supermercado e um projetista de cinema. O pânico toma conta da cidadezinha, até o jovem Steve Andrews (Steve McQueen, em seu primeiro papel de destaque) e sua namorada, Jane, descobrirem que a bolha não suporta temperaturas frias. A cidade inteira traz extintores de incêndio e dispara jatos de gás carbônico para congelar a ameaça extra-terrestre. O filme “A bolha assassina” foi lançado em 1958.

3. Chucky
O psicopata Charles Lee Ray é assassinado dentro de uma loja de brinquedos. Ao ser baleado, ele diz algumas palavras no ouvido de um boneco Bozinho, personagem de um desenho animado de sucesso na TV. Nesse instante, um raio cai sobre a loja e a alma do bandido passa para o boneco. O garoto Andy faz aniversário e pede o boneco para a mãe. Ela compra o presente num camelô, que apanhou o boneco no meio do incêndio que destruiu a loja. Cada boneco Bozinho tem um nome diferente. O de Andy se chama Chucky. Sua primeira vítima é Maggie, uma amiga da mãe de Andy, com marteladas na cabeça. O garoto tenta avisar que Chucky está vivo, mas ninguém acredita nele. A única maneira de matá-lo é acertar seu coração, que é quase humano.

4. Edward Mãos de Tesoura
Velho cientista, que mora sozinho num castelo no alto de uma montanha, faz um boneco chamado Edward (Johnny Deep). Antes de terminá-lo, porém, o cientista morre e Edward fica com tesouras e longos metais pontiagudos no lugar das mãos. Durante anos, ele fica escondido no castelo até que recebe a visita de uma vendedora de cosméticos Avon. Edward Mãos de Tesoura tem a pele muito branca e cabelos desalinhados, usa roupa de couro e botas pretas e está com o rosto cheio de cicatrizes. Peg resolve levá-lo para sua casa. Ele vira logo atração na pequena cidade de Suburbia. Um vizinho convida-o até para jogar baralho (“você só não pode cortar!”, brinca). Edward e suas lâminas conquistam as pessoas, principalmente as mulheres, no papel de espeto para churrasco, jardineiro, tosador de animais e cabeleireiro. Chega a ser assediado por uma das amigas de Peg. Mas apaixona-se por Kim, filha de sua salvadora, e enfrenta problemas com o namorado da garota. O filme é de 1990.

5. Fera
A história de “A Bela e a Fera” é baseada num conto medieval que não se sabe ao certo quem inventou. Ela acabou sendo reescrita pelos irmãos alemães Jacob e Wilhelm Grimm, autores também de “Branca de Neve e os Sete Anões”. Após perder sua fortuna, o mercador Abdenos volta a viver de forma simples no campo, auxiliado por sua filha mais nova, Bela. As duas filhas mais velhas só reclamam da vida. Durante uma viagem pela floresta, o mercador quase despenca num precipício. Para se recuperar do susto, ele encontra uma mansão e entra. Depois de passar a noite ali, Abdenos resolve levar uma rosa para Bela. Quando colhe uma flor do pátio interno, uma fera assustadora caminha em sua direção. A Fera diz que não fazia objeção que o homem comesse sua comida e usasse sua cama. Mas, por ter roubado a rosa, teria que pagar com a vida. Assustado, o mercador suplica perdão, explicando que tem três filhas para sustentar. A Fera concorda em deixá-lo ir embora, desde que uma delas venha morar na mansão dentro de três meses. De volta para casa, o pai conta toda a história e Bela se oferece para ir. Para chegar ao castelo, a garota usa um anel mágico entregue pelo monstro. A Fera se apaixona por ela e a pede em casamento. Bela não aceita. Mesmo assim, todas as noites, a Fera aparece para vê-la jantar. Por seus modos e por suas palavras, Bela vai descobrindo que seu anfitrião é uma pessoa muito sensível. Numa ocasião, ela pede para visitar o pai. A criatura autoriza, mas avisa que se ela não retornar em uma semana, ele “morrerá de tristeza”. Em casa, suas irmãs ficam com inveja de suas roupas caras e de suas joias. Por isso, escondem o anel mágico para que Bela não volte. Quando consegue finalmente sair, Bela encontra a Fera deitada no chão, quase morrendo. Ela declara seu amor e promete se casar com ele. É aí que o castelo ganha vida e a Fera se transforma num lindo príncipe. Tudo não passava de um feitiço de uma bruxa, que o condenou a ficar como monstro até que uma virgem concordasse em ser sua esposa. Bela vira rainha e, por suas más ações, as irmãs são transformadas em estátuas. Ao desenhar a terrível criatura de Fera, para o desenho lançado em 1991, os artistas dos Estúdios Disney se inspiraram em vários animais: macaco mandril com juba de leão, cabeça de búfalo, presas e nariz de porco selvagem, músculos de gorila, pernas e rabo de lobo, e corpo de urso.

6. Freddy Krueger
É uma criatura horrorosa, presa pelo assassinato de 20 crianças que moravam na Rua Elm. Libertado por engano, Freddy acaba sendo morto e queimado pelos pais de suas vítimas. Algumas décadas depois, ele volta a atormentar adolescentes da Rua Elm durante o sono, em forma de pesadelo. A primeira vítima é Tina, uma garota de 15 anos, que acorda com a camisola toda rasgada. No dia seguinte, ela descobre que seus amigos tiveram o mesmo sonho. Quando sua mãe viaja, ela passa a noite com o namorado, Rod Lane, e é assassinada durante um pesadelo. Rod acaba preso e é morto por Freddy dentro da cadeia. Nancy, a melhor amiga de Tina, passa a ser perseguida até descobrir o segredo de Freddy Krueger. Wes Creaven, criador da série “A hora do pesadelo”, teria se inspirado numa reportagem sobre dois adolescentes que contaram um sonho terrível aos pais e que morrem na noite seguinte, exatamente como haviam descrito no pesadelo. Freddy desencadeou uma febre de vendas de chapéus, camisas listradas de manga comprida e, principalmente, luvas com quatro garras de metal, sua marca registrada.

7. Godzilla
Adormecido durante várias eras, o dinossauro mutante da família dos Godzillasaurus foi despertado por testes nucleares no Atol de Bikini, oceano Pacífico. Destrói logo de cara oito navios e chega à terra firme numa ilhota cujos nativos sabiam de sua existência e o temiam (tanto que enviavam uma menina num bote todos os anos para ser sacrificada no mar). Depois de destruir o povoado, ele parte em direção a Tóquio. Godzilla lembra um tiranossauro, tem 100 metros de altura, esmaga prédios com suas patas e solta labaredas que podem atingir uma distância de uns 200 metros. Ele só ataca à noite.

8. Gremlins
Fazem parte da lenda americana. Não são demônios malignos, mas aprontam suas maldades. No filme de 1982, o inventor fracassado Rand Peltzer sai à procura de um presente original de Natal para seu filho, Billy. Numa loja de Chinatown, bairro chinês de Nova York, ele encontra um dócil mogwai, bichinho que parece um ursinho de pelúcia, batizado depois de Gizmo. O neto do dono da loja, no entanto, faz três advertências ao vendê-lo: 1 – ele não deve ser exposto à luz forte (a luz do sol pode até matá-lo); 2 – ele não deve ser molhado (não pode beber água, nem tomar banho); 3 – ele jamais deve ser alimentado depois da meia-noite, mesmo que peça. Não é preciso dizer que tudo isso acaba acontecendo. Quando a água cai sobre o mogwai, por exemplo, cinco erupções soltam de sua pele e formam novos bichinhos em alguns segundos. Certa noite, um dos mogwais chora por comida. O garoto olha o relógio e dá frango para todos. O que ele não percebeu é que o relógio estava desligado, e já passava da meia-noite. Na manhã seguinte, surgem casulos envoltos numa gosma horrível. Dali de dentro saem os diabólicos gremlins – com aproximadamente 50 centímetros -, que aprontam horrores! Um deles usa uma piscina para se reproduzir. Para acabar com eles, o jeito encontrado foi reuni-los num cinema e provocar uma explosão. O feminino de Gremlin é Fifinella.

9. Jason
A colônia de férias Lago Cristal está prestes a ser reaberta, embora todos na cidade a chamem de “colônia maldita” pela série de tragédias que ocorreram lá. Em 1957, um garotinho morreu afogado. No ano seguinte, dois monitores acabaram sendo cruelmente assassinados. A colônia ainda foi incendiada e sofreu com água contaminada. Mesmo assim, Steve Christy contrata seis jovens para reinaugurar o local. Num 13 de junho, sexta-feira muito chuvosa, todos vão sendo cruelmente assassinados. A única sobrevivente descobre que as mortes foram causadas pela senhora Voorhees, ex-cozinheira da colônia. O garoto que se afogou era seu filho único, Jason. Os encarregados em tomar conta dele estavam fazendo amor e não o viram se debatendo no lago. Por isso, num estado de completa loucura, ela começou a cometer os assassinatos. Na última cena do filme, porém, Jason surge como um zumbi de dentro do lago. Nos filmes seguintes, Jason Vorhees é um assassino que usa uma máscara branca para liquidar também de forma brutal outros garotos que iriam tomar conta do lugar. Ele é a principal atração dos filmes de “Sexta-feira 13”, série que teve nove capítulos. Jason morre em “Sexta-feira 13 – Parte 4: o capítulo final”, e ressuscita em “Sexta-feira 13 – Parte 6: Jason vive”.

10. King Kong
Foi o documentarista, produtor e diretor Merian C. Cooper quem criou King Kong. Ele teve a ideia de filmar uma história sobre um gorila gigante solto em Nova York (EUA) inspirado pela obra do inglês Edgar Wallace. O projeto ganhou força na década de 1920. Nessa época, Cooper estabeleceu uma parceria com o cameraman Ernest B. Scgiedsack e com o chefe dos estúdios RKO David O. Selznick. King Kong não era um monstro como outro qualquer. Morador da Ilha da Caveira (habitada por animais pré-históricos), foi capturado para ser exibido como atração num circo americano. Mas consegue escapar. Em Nova York (EUA), apaixonado por Ann Darrow, que fazia parte da expedição e a quem tinha salvo de um grupo de selvagens, o primata a leva para um passeio no topo do Edifício Empire State, então o mais alto prédio do mundo. A cena é uma das mais conhecidas na história do cinema. O animal que mais se aproxima de Kong é o primata Gigantopitheus blacki, que viveu há 7,3 milhões de anos nas florestas de bambu da China. Herbívoro, tinha mais de 3 metros de altura e pesava 500 quilos. O filme de Cooper chegou aos cinemas em 1933. O diretor utilizou um modelo de 40 centímetros para “interpretar” o gigantesco macaco. Nas cenas que exigiam maior interação entre o personagem e o elenco humano, empregou-se um enorme antebraço mecânico. O bramido do supermacaco era, na verdade, de um leão. Quando foi convidar a atriz Fay Wray para interpretar o papel de Ann Darrow, Cooper disse que ela faria par romântico com um ator “mais alto e moreno”. Wray achou que o diretor se referia a Clark Gable. Diante do sucesso do longa, foi rodada às pressas uma sequência batizada de “O Filho do King Kong” (1933). Em 1976, o produtor Dino De Laurentis fez um remake do filme original. O maquiador Rick Baker interpretava o macacão. A obra também teve uma sequência: “King Kong Lives!” (King Kong Vive!), lançada em 1986. Em 2005, o diretor Peter Jackson decidiu ressuscitar King Kong em nova refilmagem. A produção demorou 8 anos para ganhar vida. O gorila que aparece no longa de Jackson é interpretado pelo ator Andy Serkis. Ele estudou o movimento dos símios visitando por um mês o zoológico de Londres (Inglaterra) e realizando uma viagem para a reserva florestal de Ruanda (África). Jackson possuía um monte de objetos do filme de 1933, e utilizou diversos deles na sua produção.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Curiosidades de monstros mitológicos

Curiosidades de monstros mitológicos

Além de heróis fabulosos, havia também vilões tão horrendos quanto poderosos, contra os quais os homens nada podiam fazer. Eram seres monstruosos, que só poderiam ser enfrentados pelos deuses e semideuses dotados de poderes sobrenaturais. Cérbero Cão terrível de três...

O Abominável Homem das Neves

O Abominável Homem das Neves

1. A descrição é de um animal peludo, semelhante ao macaco, que caminha ereto sobre duas pernas. 2. Tem mais de 3 metros e pesa aproximadamente 150 quilos. 3. Os nativos garantem que ele só sai à noite, deixa pegadas na neve e mora...

10 curiosidades sobre o Lobisomem

10 curiosidades sobre o Lobisomem

1. A figura do homem que se transforma em lobo está presente no folclore de quase todos os povos do mundo. 2. Os primeiros relatos mencionando o monstro são gregos. A crença helênica considera o rei Licaon, da Arcádia (região...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This