Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Curiosidades das trilhas sonoras de novelas

24 de abril de 2019
  1. A primeira novela a ter uma trilha especialmente criada foi Trágica Mentira (1959), exibida pela TV Tupi.
  2. Já a primeira trilha sonora original de novela pertence à Véu de Noiva (1969). Nelson Motta produziu o disco, que vendeu 70 mil cópias.
  3. Diversos compositores de peso da música nacional escreveram temas de novelas. Roberto e Erasmo Carlos fizeram a de O Bofe (1972) e Raul Seixas e Paulo Coelho, de O Rebu (1974).
  4. A trilha mais vendida da história é a de O Rei do Gado (1996). Ela vendeu 1,5 milhão de cópias.
  5. Claudia Raia é a atriz que estampou o maior número de capas de discos de novelas. A primeira aparece em Sassaricando Internacional, Rainha da Sucata Nacional, Deus nos Acuda Nacional, Torre de Babel Nacional e O Beijo do Vampiro Internacional.
  6. Os intérpretes que mais aparecem em trilhas são Caetano Veloso e Gal Costa, com 50 músicas cada um. Já Rita Lee é a campeã de temas de abertura. Fez 7 no total.
  7. Em Irmãos Coragem (1970), o diretor Daniel Filho preferiu usar a versão cantada da música tema apenas depois que João Coragem encontrasse seu diamante. Por isso, os 11 primeiros capítulos contém uma gravação instrumental da melodia.
  8. Tom Jobim escreveu Luiza especialmente para a abertura de Brilhante (1981), que tinha a atriz Vera Fisher como protagonista. Mas sem saber que o compositor havia mencionado os belos cabelos da atriz na letra, o diretor Daniel Filho mandou que os cachos fossem cortados. Jobim ficou bastante chateado com a medida.
  9. Após a saída do diretor Jaime Monjardim, a escritora Glória Perez pediu que a abertura de América (2005) fosse modificada. A música criada por Marcus Vianna acabou sendo substituída pela gravação de Soy Loco Por Ti América feita por Ivete Sangalo.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

O dia em que o Capitão 7 disse não a Assis Chateaubriand

O dia em que o Capitão 7 disse não a Assis Chateaubriand

O Capitão 7, como o nome e o número sugeriam, foi criado na TV Record Canal 7, em 1954, mesmo ano em que a TV Tupi Canal 3 lançou o Falcão Negro. O Capitão 7 era interpretado pelo ator Ayres Campos. As suas aventuras tinham uma pegada ligada às histórias de ficção...

O “mendigo da praça”: um personagem, dois atores

O “mendigo da praça”: um personagem, dois atores

Zé Bonitinho, que era o perigote das mulheres, surgiu na TV brasileira no finalzinho dos anos 1950. Foi criado pelo próprio Loredo para a TV Rio e inicialmente escrito pelo Chico Anysio. Pouca gente se lembra (ou sabe) que Jorge Loredo interpretou vários outros...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This